15/07/2019 às 15h37min - Atualizada em 15/07/2019 às 15h37min

16º Festival de Viola e Gastronomia deve atrair cerca de 30 mil pessoas ao distrito de Piacatuba

Veja ao final a relação dos violeiros selecionados para disputarem as etapas: regional e nacional do Festival de Viola de 2019.

Fernanda Espíndola
Vista aérea de Piacatuba (João Gabriel Baia Meneghite)
No cenário tipicamente interiorano, valorizando a cultura raiz, o pequeno e acolhedor distrito de Piacatuba se prepara para realizar mais uma vez um dos eventos de maior destaque do calendário cultural de Minas: a 16ª edição do Festival da Viola e Gastronomia. Produzido e coordenado pela produtora cultural Maria Lúcia Braga (foto) e patrocinado pela Energisa e Governo de Minas, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura,  o evento será realizado entre os dias 24 e 28 de julho e a expectativa é de atrair cerca de 30 mil pessoas ao distrito de Leopoldina nos cinco dias de Festival.

Além do Concurso de Viola, que recebe violeiros de todo país e este ano vai distribuir R$ 29 mil em premiações, a programação do Festival oferece aos visitantes um extenso cardápio cultural. Shows de grandes artistas da MPB, roteiro gastronômico que exalta os sabores da culinária mineira e oficinas para crianças e adolescentes completam um cenário que revive as tradições de Minas e resgata as origens de cultura interiorana na sua essência.
 
Na quarta-feira, dia 24, quem faz o show de abertura do Festival é a leopoldinense Thaylis Carneiro. Estreante no palco de Piacatuba, Thaylis promete uma apresentação vibrante ao lado de Carmim, a banda, e do músico Dudu Viana com quem dividirá o palco. “Estamos preparando um show chamado Do Trem Azul ao Táxi Lunar. É um convite ao público para embarcar no Trem Azul do Clube da Esquina, nas nossas composições e desembarcar no nordeste”, diz Thaylis, que em seguida entregará o palco para um dos maiores nomes da MPB e uma das atrações mais esperadas do Festival: o pernambucano Geraldo Azevedo.
 
Na quinta-feira, dia 25, a programação abre espaço para duas gerações de artistas: o jovem Ronaldo Tobias e o experiente Chico Lobo. Vencedor da etapa nacional do Festival em 2018, Ronaldo Tobias canta pela primeira vez como artista convidado e faz as honras da noite para a apresentação de Chico Lobo, que retorna a Piacatuba com o show Tributo à Viola e que reúne o melhor dos seus 35 anos de carreira.
 
-Chico Lobo é, sem dúvidas, um dos grandes artistas do Brasil e um dos responsáveis por manter sempre úmida a raiz da nossa música regional. Poder dividir o palco com pessoas de tamanha grandeza é sempre lúdico e nos faz crescer ainda mais- exalta Tobias, completando: “Vamos fazer um show com uma diversidade cultural marcante e que traduz a minha trajetória musical. Levaremos a Piacatuba um repertório que passa por Ivan Lins, Jair Rodrigues e Milton Nascimento, mas sempre dando enfoque à viola, além de músicas autorais, como “Flor do Vale”, a campeã da última edição do Festival e que retrata a vida, a cultura e o povo do Vale do Jequitinhonha”.
 
Já a noite de sexta-feira, dia 26 é dedicada ao Concurso de Violeiros. Em seguida, quem comanda a festa é o violeiro mato-grossense João Ormond, considerado pela crítica como um dos novos expoentes da música regional brasileira. No sábado, dia 27, o show de abertura fica por conta da banda Rodrigo D’Sá & Os Serafins. O quinteto leopoldinense divide o palco com o carioca Jefferson Gonçalves, uma das principais referências dentro da gaita no Brasil e no mundo, prometendo um show com uma sonoridade diferente, com canções, temas instrumentais, cordéis e declamações poéticas. Em seguida, para fechar a programação musical de 2019, o escalado é o premiadíssimo Miltinho Edilberto, reconhecido como um dos violeiros mais completos do Brasil e um dos pioneiros na revalorização da música regional do nordeste, como o Forró Pé de Serra.
 
Produzido e coordenado por Maria Lúcia Braga, o Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia é patrocinado pela Energisa e Governo de Minas, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e conta com apoios da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, Unimed, Sol & Neve, Academia Top Fit, Molé Fotografia e Prefeitura Municipal de Leopoldina.
 
Como Chegar

Piacatuba encontra-se a cerca de 20 quilômetros da cidade de Leopoldina, a qual está ligada por rodovias asfaltadas. O entroncamento rodoviário, trevo que dá acesso a Piacatuba, está localizado à altura do Km 8 da Rodovia Ormeo Junqueira Botelho, antiga Rodovia Leopoldina-Cataguases, próximo da Indústria Aurora Têxtil.
 
Entrevista Chico Lobo
Fernanda Espíndola
 
Compositor e violeiro, o mineiro Chico Lobo, natural de São João Del Rei, é considerado um dos artistas mais ativos e efetivos no processo de popularização da tradição musical. Preocupado com a valorização e divulgação da cultura regional, Chico Lobo fundou o Instituto Sócio Cultural Chico Lobo, que desde então promove o ensino da viola caipira em escolas da zona rural da região. Idealizou e apadrinhou também outros dois projetos sociais em Santana dos Montes (MG) e é responsável pela direção e produção de CDs de vários novos talentos da viola caipira.  Ao completar 35 anos de carreira, Chico Lobo retorna a Piacatuba com um repertório que mapeia obras de seus 25 CD, prometendo um show com muita interação com o público. “Estou muito feliz de voltar ao Festival de Piacatuba, que é uma das maiores e mais sérias vitrines para os jovens que sonham seguir carreira.”

 
Como padrinho de projetos sociais e produtor de jovens talentos da viola caipira, como você vê a importância dos Festivais para os artistas que estão iniciando a carreira, especialmente o Festival de Piacatuba, que já é reconhecido nacionalmente e atrai violeiros de todo o país?

Eu me preocupo muito com a valorização e difusão da Viola para jovens e crianças, para que eles tenham acesso a essa cultura tão vasta e primordial. Por isso, como identidade, é importante manter o projeto social viola na Escola. Também ao jovem violeiro, que inicia a sua carreira com muitos sonhos, sempre fico com o olhar atento às suas necessidades e projeção. Assim, mantenho um programa de TV, o Viola Brasil, e um de rádio, O Canto da Viola, para abrir espaço a eles. Hoje, vejo o Festival de Piacatuba como uma das maiores, mais sérias e especiais vitrines para esses jovens que sonham seguir a carreira de violeiros. Seja o Festival competitivo, seja a belíssima programação de shows, ambos dão a dimensão da grandeza e da riqueza do universo da Viola hoje. E a presença do jovem violeiro, seja no Concurso de Viola ou na plateia, é fundamental para estimular a grandeza dessa cultura raiz. Parabéns ao Festival de Piacatuba por cumprir importante papel cultural e social na preservação e divulgação de nosso Brasil violeiro!
 
Você gosta de cantar para o público de Piacatuba? Que show você está preparando para o Festival?

É sempre um prazer cantar para o público de Piacatuba. Para o meu retorno, estou preparando o show Tributo à Viola, um panorama dos meus 35 anos dedicados à Viola. O repertório mapeia mais de 25 CDs lançados e dois DVDs. Folias, modas, catiras, cantigas de roda, toques de violas costuradas por causos das crenças e tradições da Viola. Músicas como No Braço dessa Viola, do meu primeiro CD lançado em 1996; Zoio Preto Matador, que entrou na trilha da novela Bicho do Mato; até a moda Maria, gravada pela maior cantora brasileira Maria Bethânia. Vou escancarar meu coração caipira, violeiro e brasileiro ao público de Piacatuba. Estarei acompanhado de Tata Sympa no acordeon e vocal, Ricardo Gomes baixo e vocal, e Rodrigo Lelis bateria. Estamos preparando tudo com muito carinho! Não sei fazer um show sem a interação com o público. Então, se preparem para cantarmos juntos e dançarem um belo sapateado de catira. Chora Viola!
 
Violeiros selecionados para disputar a 16ª edição do Festival de Viola

ETAPA REGIONAL
Anderson Guimarães- Juiz de Fora
José Roberto Mendonça de Oliveira- Juiz de Fora
Fabrício Manca de Souza- Leopoldina
Thobias Jacobi Lieven- São João del Rei
Sérgio Braga e Rimante- Muriaé
Carlos da Cruz Moreira- Juiz de Fora
Edir Pires da Luz-Guidoval
Marcos Alves- Cataguases
Luís Wagner de Paula- Ubá
José Deusdet Dias- Conselheiro Lafaiete
 
ETAPA NACIONAL
Walter Luiz Araújo de Jesus- Vitória da Conquista (BA)
João Correia Lamento- Rio de Janeiro (RJ)
Ramon e Rozado- Viçosa (MG)
Cícero Gonçalves- São Paulo (SP)
Marcos Cândido Leal- Uberlândia (MG)
Valber Meireles- Itaperuna (RJ)
Luiz Carlos da Silva Lima- Pardinho (SP)
Thiago Luqui da Silva- Cruzeiro do Oeste (PR)
Tavinho Limma e RoberthoAzis Breu- Ilha Solteira (SP)
Cícero Alves Pereira- Janúba (MG)

 
Programação

Dia 24- quarta-feira
Thayllis Carneiro e Carmim, a Banda
Dudu Viana
Geraldo Azevedo
 
Dia 25- quinta-feira
Ronaldo Tobias
Chico Lobo
 
Dia 26- sexta-feira
Etapa Regional e Nacional de Viola
João Ormond
 
Dia 27- sábado
Rodrigo D’Sá e os Serafins
Jefferson Gonçalves
Miltinho Edilberto
 
 
Mais informações:
Assessoria de Imprensa do Festival
Fernanda Espíndola
[email protected]
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »