09/09/2019 às 10h48min - Atualizada em 09/09/2019 às 10h48min

Religadores reduzem problemas causados por pipas e galhos nas redes

Tecnologia garante o restabelecimento de energia mais rápido, em casos de interferência.

Estes aparelhos ajudam a eliminar curtos-circuitos
Entre as inúmeras obras que a Energisa vem realizando, uma delas consiste na instalação de equipamentos religadores na rede elétrica. Estes aparelhos ajudam a eliminar curtos-circuitos, provocados, por exemplo, por descargas atmosféricas ou contato de pipa e galhos de árvores com as redes. Somente este ano foram mais de R$ 500 mil investidos em religadores.

Esses equipamentos são automatizados e comandados à distância. Em casos de urgência são acionados, permitindo manobras mais rápidas e mais precisas para impedir ou reduzir o tempo da falta de energia, evitando inclusive a queima de equipamentos.

“Nem todo pique é uma ocorrência de falta de energia. Quando um objeto como pipa ou galho de árvore toca a rede, o religador é acionado. Ele realiza um ciclo pré-programado de aberturas e fechamentos (liga e desliga), o que se assemelha a um ‘pique de energia’ com duração inferior a um segundo. Com isso, o religador elimina 80% dos problemas nas redes, evitando assim que clientes fiquem sem energia. Ou seja, ao interromper rapidamente a transmissão de energia, os piques evitam que um defeito seja contínuo. Impede que um aparelho queime, por exemplo. É uma proteção”, explica Fabio Lancelotti, gerente de Construção e Manutenção da Energisa.

Gerência de​ Comunicação e Marketing da Energisa
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »