26/09/2019 às 12h05min - Atualizada em 29/09/2019 às 12h31min

‘Feijão Cru’ ganha projeto de revitalização de suas margens

Arquiteta urbanista concluiu pesquisa que analisou o ribeirão do Feijão Cru e suas margens, com propostas de intervenções que solucionem ou amenizem problemas.

João Gabriel B. Meneghite
A arquiteta urbanista leopoldinense Laura Domiciano concluiu uma pesquisa que analisou o ribeirão do Feijão Cru e suas margens, apresentando propostas de intervenções que solucionem ou amenizem problemas relacionados a algumas áreas por onde passa o curso d’água na cidade. O estudo faz parte do seu trabalho de conclusão do curso de Arquitetura e Urbanismo (CES/JF), sob orientação dos professores Renata Goretti e Raphael Rodrigues. A proposta deixa claro que as implementações podem ser executadas de forma gradual.

O projeto será apresentado ao público no dia 06 de outubro de 2019, no encontro ‘Saber com Sabor’, a ser realizado no Espaço Porão Odilon Barbosa, às 19 horas, localizado na Rua Barão de Cotegipe nº 410, centro da cidade.

Em sua narrativa, salientou que os cursos d’água, de maneira geral, assumiram um caráter sanitário, sendo um problema cujas propostas de resoluções, em sua concepção, são banais: a canalização – escondendo os rios e córregos no subsolo, antes vistos como importantes locais para o cotidiano dos primeiros assentamentos urbanos.

Além de identificar diversos problemas inerentes ao Meio Ambiente e degradação em conseqüência da ocupação irregular de habitações, logradouros e outros elementos urbanos, o estudo mostrou a importância dos cursos d’água como aspectos fundamentais de inserção da natureza nas cidades, criticando a ação do homem quanto à descaracterização e mascaramento desta importante paisagem no desenho urbano.

Nesse conceito, Laura propôs um redesenho de espaços existentes às margens do ribeirão ‘Feijão Cru’. Em síntese, fez uma análise geral, classificação e caracterização dos espaços, levando em consideração duas características de uso, morfológicas e a legislação.

Dentre as intervenções sugeridas estão à criação de passarelas; pontes; mini estações de tratamento de esgoto; legislação para lotes com o objetivo de preservar áreas não edificantes; bacia de contenção; Espaço Memória, onde a população teria acesso a informações sobre a lenda que deu origem ao nome ‘Feijão Cru’; Box Multiuso, que poderá abrigar pontos comerciais, entre outros.

O Espaço Expresso é uma das propostas e aproveitaria as características locais relacionadas ao comércio e lazer das imediações da ponte sobre o ribeirão da Avenida Getúlio Vargas. 



Outro ponto de intervenção proposto é o ‘Espaço Comuna’, que faria a ligação de ruas sem saídas nas proximidades do Alto da Grama, por onde passa o ‘Feijão Cru’.



Por último, propõe a criação do Espaço ‘Vila das Flores’, na região da rua com mesmo nome, revitalizando, fazendo ligações e dando um novo visual ao local.



Mais informações sobre podem ser obtidas no seguinte site:  https://entre-pontes.webnode.com/ 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »