07/11/2019 às 14h41min - Atualizada em 07/11/2019 às 14h41min

Pesquisa da UFMG associa introdução precoce do açúcar à presença de cáries em bebês

Os responsáveis responderam a um questionário socioeconômico, demográfico e de inserção de determinados alimentos na dieta das crianças.

O que é, muitas vezes, associado a uma mera percepção, foi comprovado por meio de uma pesquisa desenvolvida na Faculdade de Odontologia (FaO) da UFMG. Um estudo realizado pelo professor Paulo Martins, do Departamento de Saúde Bucal da Criança e do Adolescente, atestou que a introdução do açúcar antes dos 6 meses de idade está associada à presença de cáries.

De acordo com o professor, a pesquisa foi desenvolvida em virtude do aumento exponencial de casos de cárie em crianças na Clínica do Bebê da Universidade. A partir disso, foi realizado um estudo transversal com uma amostra de 50 pais e filhos, 25 do sexo feminino e 25 do sexo masculino, entre 6 meses e dois anos de idade.

Os responsáveis responderam a um questionário socioeconômico, demográfico e de inserção de determinados alimentos na dieta das crianças. A presença de cárie dentária foi coletada a partir dos prontuários dos pacientes, que foram submetidos a exames clínicos na Universidade. O Ministério da Saúde recomenda que a sacarose somente seja introduzida na alimentação de crianças após os 2 anos de idade.
Confira o vídeo produzido pela TV UFMG que mostra detalhes da pesquisa.

Equipe: Frederico Gandra (produção e reportagem), Antônio Soares e Ravik Gomes (imagens), Marcia Botelho (edição de imagens), Pablo Nogueira (edição de conteúdo).

Assessoria de Imprensa da UFMG

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »