23/08/2014 às 22h01min - Atualizada em 23/08/2014 às 22h01min

SAMU de Leopoldina é aprovado por 80,3% da população, segundo enquete.

A presença quase imediata do SAMU nos atendimentos é motivo de aplausos da população.

A rede de Urgência Emergência implantada na macrorregião  sudeste, sob gerenciamento do Consorcio Intermunicipal de Saúde (CISDESTE), cujo presidente é o Prefeito de Leopoldina, José Roberto de Oliveira, teve a unidade de Leopoldina inaugurada na terça-feira, 25/2, passando a  integrar o atendimento de urgência e emergência dos municípios da região. O componente hospitalar inclui a Casa de Caridade Leopoldinense e vários hospitais da região.

Com a criação da Rede de Urgência e Emergência, uma população estimada em 1.568.147 milhão passou a contar com 38 unidades do SAMU–192, das quais, 30 unidades de Suporte Básico e 8 Unidades de Suporte Avançado. O desenho do SAMU, Macrorregional, que é um dos componentes da Rede de Urgência e Emergência, foi validada pela CIB Macro Sudeste.

É importante  ressaltar a importância do modelo organizado em rede. Com esse modelo, a lógica passa a ser organizada com fluxos e linguagem pré-definidos. Foram investidos 30 milhões para melhorar os prontos-atendimentos da região, dos quais cerca de R$3 milhões em Leopoldina para a construção do novo Pronto Socorro e ampliação do CTI da Casa de Caridade Leopoldinense. Além disso, estão sendo construídas em toda a região 105 unidades básicas de saúde, que no desenho da rede também funcionam como pontos de atenção às condições agudas.

O serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro começa com a chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos que identificam a emergência e transferem o telefonema para um médico, que faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

O SAMU funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem as urgências de natureza traumática, clínica e cirúrgica. O médico poderá também orientar o paciente ou a pessoa que fez a chamada sobre as primeiras ações a serem tomadas.

Apaixonado pelo atendimento de Urgência e Emergência foi o prefeito José Roberto que escolheu o local onde foi implantada a sede do SAMU em Leopoldina, na rua José Peres nº 678 a poucos metros do Pórtico de entrada de Leopoldina e da BR 116. “Minha vocação pela Urgência e Emergência é tão grande que me deu mais motivação para aceitar a presidência do Consórcio e com isto ter mais instrumentos e armas para lutar pela saúde de nossa gente”. O Prefeito comemorou esta vitória e disse na inauguração que a população iria sentir o quanto é importante o serviço prestado por estes profissionais da área da saúde.

Tinha razão o prefeito. Seis meses após a entrada em funcionamento do SAMU em Leopoldina, a população o aplaude e aprova. São fantásticos os números da enquete com 80,3% resultando do somatório dos que votaram nas opções: bom, muito bom e excelente. Enquanto apenas 19,7%, são resultantes da soma dos que votaram nas opções: mais ou menos, razoável e ruim. Vejam o gráfico abaixo:

Como você avalia o SAMU de Leopoldina?

Bom - 5.3%

Excelente - 68.4%

Mais ou menos - 2.6%

Muito bom - 6.6%

Razoável - 6.6%

Ruim - 10.5%

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) é um serviço de atendimento médico brasileiro, utilizado em casos de emergência. Foi idealizado na França, em 1986 como Service d'Aide Médicale d'Urgence — que faz uso da mesma sigla SAMU — e é considerado por especialistas como o melhor do mundo. O serviço é oferecido pelo governo federal brasileiro, em parceria com governos estaduais e prefeituras, com a finalidade de prover o atendimento pré-hospitalar à população. As ligações são atendidas por telefonistas que anotam dados do local da demanda, emergência médica ou acidente.Toda ligação é gravada. O caso então é passado ao médico que faz a regulação médica e este presta orientações relativas aos primeiros socorros e decide o tipo de ambulância a ser enviada.

Nas cidades brasileiras onde o serviço é disponibilizado, o telefone para solicitá-lo é o 192 (ligação gratuita). 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »