10/01/2020 às 07h44min - Atualizada em 10/01/2020 às 07h44min

Acordo firmado entre AMM e governo de Minas começa a ser quitado no dia 31 de janeiro

Em caso de descumprimento das regras fixadas no acordo mediado pelo TJ, o governo concorda com o bloqueio imediato de valores retidos há mais de 30 dias em suas contas

A primeira parcela do acordo entre a Associação Mineira de Municípios (AMM) e o governo de Minas Gerais para a quitação do confisco de R$ 7 bilhões da cota-parte dos municípios mineiros sobre os valores do ICMS e Fundeb será paga no dia 31 de janeiro.

Pelo acordo, homologado pelo presidente do TJ, desembargador Nelson Missias de Morais, e pela terceira-vice-presidente do tribunal, desembargadora Mariângela Meyer, o estado vai pagar a dívida em 33 parcelas a partir deste mês. As três primeiras parcelas, que devem ser pagas até março, são referentes à retenção de repasses obrigatórios de impostos em janeiro de 2019,  pela atual administração, no valor de R$ 1 bilhão.

Após o pagamento das três parcelas, o governo começará o pagamento da dívida referente ao mesmo tipo de retenção durante 2017 e 2018, no valor de R$ 6 bilhões em 30 parcelas.

Em caso de descumprimento das regras fixadas no acordo mediado pelo TJ, o governo  concorda com o bloqueio imediato de valores retidos há mais de 30 dias em suas contas, mediante acionamento do Poder Judiciário pela AMM.

Leia mais sobre o acordo no link: https://portalamm.org.br/adesao-de-833-municipios-evidencia-exito-do-acordo-entre-amm-e-estado-com-mediacao-do-tjmg/

Fonte> AMM-Associação Mineira de Municípios
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »