15/01/2020 às 15h01min - Atualizada em 15/01/2020 às 15h01min

Leopoldina ganha Psicanalista Clínico

Dr. JGuilherme Valle abriu consultório em Leopoldina, onde se instalou à Rua José Peres, 46 Sala 307 – Edifício SECOL telefone (32) 3441-0980

Luiz Otávio Meneghite
Dr. JGuilherme Valle
O grande número de clientes da região chegando ao seu consultório em Juiz de Fora, motivou o Dr. JGuilherme Valle, Psicanalista Clínico, membro do Instituto Brasileiro de Psicanálise Clínica (Campinas-SP), a abrir consultório em Leopoldina, onde se instalou à Rua José Peres, 46 Sala 307 – Edifício SECOL telefone(32) 3441-0980.
 
Leia a seguir um artigo de autoria intitulado: Depressão e Ansiedade - Onde o preconceito e a falsa ideia aumentam ainda mais o sofrimento da pessoa e de seus familiares.
 
JGuilherme Valle (*)
 
“Depressão é coisa de desocupado, de mente fraca!” Tal ideia sobre a depressão bem como sobre outros transtornos afetivos, além de muito preconceituosa, demonstra a clara ausência de conhecimento sobre uma situação mental-afetiva séria que atinge grande massa da população mundial. A depressão, como a ansiedade, não poupam seus acometidos. Não faz diferença se a pessoa é rica ou pobre, se é empregada ou desempregada, se é religiosa ou ateia, se tem muita cultura ou pouca, se possui ou não muitos amigos. Transtorno e episódios depressivos estão presente em todas as camadas sociais, culturais e econômicas, e podem atingir desde a infância à terceira idade. Esta realidade, por si só, já demonstra que depressão e ansiedade devem ser abordadas e receber atenção responsável e respeitosa de todos.

Para se ter uma ideia da seriedade do assunto, a depressão e a ansiedade vem consumindo as energias e a saúde de milhões de pessoas no mundo inteiro. São mais de 350 milhões de pessoas diagnosticadas com depressão segundo a Organização Mundial de Saúde (2017). A depressão é a segunda causa de afastamento do trabalho. O Brasil é o segundo país das américas em prescrição de antidepressivo e primeiro da América Latina. No quesito ansiedade, o Brasil é o campeão do mundo em receituário de ansiolíticos. Títulos nada honrosos de se possuir. E mostra uma verdade: a necessidade de todos nós as enfrentarmos com dignidade.

Muitos são os fatores que propiciam a ocorrência tanto de episódios ou de transtornos depressivos quanto dos transtornos de ansiedade e seus desdobramentos (Fobias, Pânico, Ansiedade de Separação, etc.). Desde os genéticos, hereditários, ambientais, ocasionais, traumáticos, e emocionais.

Como não são doenças no sentido estrito do conceito, se inserindo em transtornos, episódios e distúrbios, e como fazem alusão direta à condição mental, durante algum tempo permaneceu pouco valorizada, e muitas vezes mitigada a sua importância. No entanto, estudos demonstram que a depressão além de uma desordem na afetividade ela implica em sérios comprometimentos da saúde, sendo, inclusive, considerada como a porta mais ampla para a chegada ao suicídio.

A boa notícia é que a depressão e a ansiedade podem, e devem, ser diagnosticadas o mais cedo possível. E que existe sim tratamento medicamentoso e psicanalítico de eficiências comprovadas. Promovendo a melhora e a recuperação da saúde afetiva do paciente. Levando ao retorno do bem estar, da alegria e do prazer.

A ausência de tratamento psicanalítico e medicamentoso (quando indicado), gerado pelo desconhecimento, e na maioria das vezes pelo preconceito, levam o paciente a prolongados sofrimentos que poderiam ser evitados (e são) quando diagnosticado e iniciados os tratamentos por profissionais capacitados e desde que respeitado pelo paciente.

É importante considerar que os sintomas da depressão quanto da ansiedade, embora haja um certo padrão de ocorrências, eles se fazem diferentes entre o adulto e o adolescente. Entre o jovem e o idoso. Sendo por isso mesmo sempre necessário que um profissional bem capacitado faça a análise da situação de cada paciente.

Afinal, somos indivíduos, únicos, particularizados em nossas constituições. Merecendo atenção e respeito, carinho e conhecimentos adequados. E neste campo a psicanálise considera cada pessoa como única, individualizada e detentora de suas particularidades.

Uma vida mais simples, a prática de exercícios regulares (e prazerosos), uma alimentação equilibrada e adequada, uma espiritualidade, um sono de qualidade, e trabalho adequado são também meios de prevenção-recuperação do bem estar e da saúde, e preventivos contra a depressão e a ansiedade.

Não permita que o preconceito e o desconhecimento alimentem o sofrimento. Depressão e ansiedade tem tratamento! O psicanalista e o médico juntos podem ajudar na manutenção e na recuperação do seu prazer de viver, de estudar e de trabalhar. 

 (*) Psicanalista Clínico – Adultos e Adolescentes
Membro do Instituto Brasileiro de Psicanálise Clínica.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »