25/01/2020 às 17h25min - Atualizada em 26/01/2020 às 16h08min

Dom Edson é recebido com muita alegria e se torna o 8º Bispo da Diocese de Leopoldina

A Diocese estava vacante desde 12 de dezembro de 2018 com a transferência de Dom José Eudes Campos do Nascimento para a Diocese de São João del-Rei.

Fonte: Diocese de Leopoldina

A Diocese de Leopoldina já tem um novo pastor, dom Edson Oriolo foi acolhido pelo Povo de Deus neste sábado, 25 de janeiro de 2020, em Leopoldina, município sede de bispado localizado na Zona da Mata Mineira. A cerimônia de posse aconteceu na Catedral de São Sebastião e, em seguida, o bispo presidiu a Celebração Eucarística na quadra poliesportiva do Colégio Imaculada Conceição, situada a poucos metros do templo católico.

Estiveram presentes arcebispos, bispos, padres, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas de diversas regiões episcopais, além de fiéis, amigos e familiares de dom Edson de diferentes localidades.

As comunidades dos 34 municípios de toda a área episcopal aguardavam com ansiedade a sua chegada, desde quando dom Edson foi nomeado pelo Papa Francisco em 30 de outubro de 2019.

A Diocese de Leopoldina estava vacante desde 12 de dezembro de 2018, quando foi publicada a transferência de dom José Eudes Campos do Nascimento para a Diocese de São João del-Rei, em Minas Gerais. O Pe. Volnei Ferreira Noro foi eleito no dia 6 de fevereiro de 2019 como Administrador Diocesano, conduzindo os trabalhos até a posse do novo bispo.

COLETIVA DE IMPRENSA

No dia 24 de janeiro de 2020 dom Edson Oriolo concedeu entrevista coletiva para a imprensa. O evento aconteceu um dia antes da posse, no salão de reuniões da Cúria Diocesana e foi transmitida ao vivo pelo Canal da Diocese de Leopoldina no Youtube. Estiveram presentes jornalistas de tradicionais veículos de comunicação, além dos especializados na cobertura de notícias da Igreja Católica. (Clique aqui e assista na integra)

A POSSE

Dom Edson Oriolo saiu da residência episcopal juntamente com o metropolita dom Gil Antônio Moreira, acompanhado por dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Na entrada do bispo na Catedral de São Sebastião, o monsenhor Antônio José Chamel lhe apresentou o crucifixo a beijar, em seguida, o aspersório com o qual o bispo aspergiu os fiéis. Depois, foram conduzidos à capela do Santíssimo Sacramento, onde adoraram, de joelhos, por alguns momentos. Após rezarem, dom Edson Oriolo, os arcebispos dom Gil e dom Walmor foram para o presbitério, diante do altar.

 
O chanceler da cúria, Pedro Lopes, fez o pedido da leitura das letras apostólicas. O padre Silas Geraldo, pároco da Paróquia Divino Espírito Santo, do município de Ubá leu bula de nomeação de dom Edson José Oriolo dos Santos para a Diocese de Leopoldina, assinada pelo papa Francisco. Em seguida, dom Gil transmitiu-lhe o báculo, dando início à cerimônia de posse.

Seguindo o rito, o chanceler também fez o pedido ao arcebispo metropolita dom Gil Antônio para a posse canônica. Ele, por sua vez, solicitou ao Monsenhor Alexandre dos Santos Ferraz a apresentação das letras apostólicas ao Colégio de Consultores, que também foi lida ao povo.

Após a aclamação, dom Edson recebeu o báculo pastoral, que simboliza o seu papel de pastor do rebanho divino. Em seguida dom Gil fez o uso da palavra, convidando-o a sentar-se em sua cátedra.

MENSAGEM DE DOM GIL ANTÔNIO, ARCEBISPO DE JUIZ DE FORA.

O arcebispo metropolita dom Gil Antônio Moreira saudou o Administrador Diocesano Pe. Volnei Ferreira Noro pelos trabalhos realizados na Diocese. Lembrou que o dia 25 de janeiro marca o início da festa litúrgica da conversão de São Paulo e que recebe dom Edson Oriolo com muita alegria. Ele comentou que as comunidades da Província Eclesiástica, composta pela Arquidiocese de Juiz de Fora, pelas dioceses de Leopoldina e São João del-Rei procuram estar em sintonia com o sucesso de Pedro, com a CNBB e movimentos pastorais que fazem partes das dioceses.  Revelou sua felicidade com a chegada de dom Edson, que sua presença enriquece a caminhada na comunidade eclesial. “Por isso, agradecemos a Deus. Junto com diáconos, presbíteros, leigos serão proclamadas ações evangelizadoras em conjunto”.

SAUDAÇÃO DO ADMINISTRADOR DIOCESANO

O Pe. Volnei Ferreira Noro, que conduziu os trabalhos da Diocese enquanto sede vacante, fez a sua saudação ao novo bispo, agradecendo a Deus por sua chegada, dizendo que uma diocese sem bispo é como um rebanho sem pastor. Falou sobre a formação da área episcopal, sua abrangência e características. “Embora rural, a Diocese de Leopoldina traz características urbanas muito fortes, organizada e muito bem localizada. Possui inúmeros leigos e leigas valorosos, prontas para o trabalho de evangelização. São diversas frentes de trabalho já com o seu conselho de leigos formado. Os padres são trabalhadores, criativos, homens íntegros em suas obrigações, trazendo expectativas de serem ouvidos. Aproveito para agradecê-los pelo acolhimento, respeito e confiança em nosso trabalho enquanto Administrador Diocesano.


MANIFESTAÇÃO DE OBEDIÊNCIA DO CLERO

O Administrador Diocesano, Pe. Volnei Ferreira Noro, juntamente com o Clero Diocesano de Leopoldina manifestaram obediência e respeito ao bispo, por ordem de ordenação. Em seguida, o novo bispo concluiu com estas palavras: Bendigamos ao Senhor; Todos: Demos graças a Deus.

Depois, dom Edson, dom Walmor e dom Gil dirigem-se para a sacristia início da procissão até a quadra do Colégio Imaculada Conceição, onde aconteceu a Celebração Eucarística.

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

Após o rito de Posse Canônica na Catedral de São Sebastião, todos seguiram em procissão para a quadra poliesportiva do Colégio Imaculada Conceição, localizada a poucos metros do templo, onde aconteceu a Celebração Eucarística presidida por dom Edson.

Em sua homilia, ele fez uma saudação a todos e agradeceu aos irmãos e irmãs pela acolhida, ressaltando a importância dos leigos juntamente com o clero como principais artífices da ação evangelizadora da Igreja e a razão de ser da Diocese de Leopoldina.

“Me apresento com humilde disponibilidade e esperança. Assim como vocês, também trago no coração ansiedades, dúvidas e expectativas, que deposito no altar da eucaristia, em espírito de fé e confiança na Divina Providência. Venho para esta Diocese com o coração sereno e tranquilo, pois tenho convicção de que realizo a vontade de Deus, nesta etapa de meu caminho vocacional. A Divina Providência para cá me conduz, pela sábia e amadurecida decisão da Igreja, para juntos formarmos Igreja. Somos a Igreja de Cristo!”

Em outro trecho de sua homilia ele reafirmou o que disse na ocasião de sua nomeação: “não trago prevenções, programas pré-concebidos, diretrizes ou normativas, mas o desejo de caminhar lado a lado na estrada que tantos já percorreram e percorrem, doando o melhor. Sinto-me honrado em participar da história da Igreja de Deus, neste Sudeste das Minas Gerais. Confio minha vida e missão à materna proteção de Nossa Senhora, sob o título do Imaculado Coração de Maria, padroeira da Diocese de Leopoldina.

Clique aqui e confira a íntegra da homilia

PALAVRAS DE DOM WALMOR OLIVEIRA DE AZEVEDO.

O arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil dom Walmor de Oliveira Azevedo, agradeceu a dom Edson Oriolo por sua contribuição durante quatro anos na Região Episcopal de Nossa Senhora da Conceição, pertencente a Arquidiocese de Belo Horizonte. Disse que se trata de uma enorme diocese onde dom Edson demonstrou competência com o seu trabalho de gestão, destacando a importância desse tema para a Igreja. Revelou que ele conduziu os trabalhos de modo sereno, com competência. “Foi para todos nós uma grande escola. Estão recebendo um presente de ouro”, elogiou.

BISPOS PRESENTES

Arcebispos e bispos de diversas regiões episcopais estiveram prestigiando a Posse Canônica de dom Edson Oriolo. Confira a relação.

  • Dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo metropolitano de Belo Horizonte;
  • Dom João Justino de Medeiros Silva, arcebispo de Montes Claros;
  • Dom Geovane Luiz da Silva, bispo auxiliar de Belo Horizonte;
  • Dom Marco Aurélio Gubiotti, bispo da Diocese de Itabira-Fabriciano, em Coronel Fabriciano;
  • Dom Gil Antônio Moreira, arcebispo metropolitano de Juiz de Fora;
  • Dom José Geraldo Cruz, bispo emérito da Diocese de Juazeiro (BA);
  • Dom José Francisco Rezende Dias, arcebispo metropolitano de Niterói;
  • Dom Darci José Nicioli, arcebispo metropolitano de Diamantina;
  • Dom José Eudes Campos Nascimento, bispo da Diocese de São João Del Rei;
  • Dom Pedro Cunha Cruz, bispo da Diocese de Campanha;
  • Dom Messias dos Reis Silveira, bispo da Diocese de Teófilo Otoni;
  • Dom Otacílio Ferreira Lacerda, bispo da Diocese de Guanhães;
  • Dom José Luiz Majella Delgado, arcebispo de Pouso Alegre;
  • Dom José Carlos Brandão Cabral, bispo da Diocese de Almenara;
  • Dom José Carlos Lanza Neto, bispo da Diocese de Guaxupé   

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »