30/01/2020 às 07h30min - Atualizada em 30/01/2020 às 11h09min

Monsenhor Antônio Chámel celebra os seus 86 anos de idade com Missa no Asilo

O Bispo Dom Edson Oriolo falou sobre a responsabilidade e missão do sacerdote, de sua importância como semeador da Palavra de Deus nos corações das pessoas.

O Monsenhor Antônio Chámel completou 86 anos de idade nesta quarta-feira, 29 de janeiro de 2020. A data foi celebrada com uma Santa Missa na Capela do Asilo Santo Antônio, no município de Leopoldina, reunindo padres, familiares e amigos no templo católico onde ele é capelão.


Padres e o Bispo estiveram presentes

Também esteve presente o Bispo da Diocese de Leopoldina Dom Edson Oriolo, que falou sobre a responsabilidade e missão do sacerdote, de sua importância como semeador da Palavra de Deus nos corações das pessoas. Perguntou aos irmãos e irmãs que estavam presentes quem já presenciou momentos importantes com o Monsenhor Antônio Chámel, seja no batismo, casamento, unção dos enfermos, entre outros.


Coral São Gregório, coordenado por Monsenhor Antônio Chamel. O coro foi fundado em 1998 com objetivo de relembrar as antigas músicas religiosas cantadas em latim e em português.


Muitos responderam com alegria e sorriso no rosto, como Maria Aparecida Pereira Furtado, que foi primeira pessoa batizada por ele na Paróquia Nossa Senhora da Piedade, no Distrito de Piacatuba, em Leopoldina (MG), onde o Padre Antônio foi pároco por 33 anos. Posteriormente ela se tornou sua aluna no antigo Ginásio Leopoldinense. Cida fez questão de vir a Leopoldina para prestigiar o seu padre, professor e amigo, assim como muitas pessoas demonstraram carinho por ele.


A celebração reuniu familiares e amigos no templo católico onde ele é capelão.


Antônio Chámel nasceu no dia 29 de janeiro de 1934, no então Distrito de São Geraldo, que pertenceu ao município de Visconde do Rio Branco.  Os seus pais vieram do Líbano para morar no Brasil. A sua mãe Da. Gurra Habibi José foi uma religiosa que inspirou toda a família. Ela rezava o terço de Nossa Senhora todas as noites e tinha o hábito da comunhão diária. O seu pai, o Sr. Chámel José, foi companheiro de estudo de Khalil Gibran, poeta, filósofo e pintor do mundo árabe reconhecido internacionalmente.

Antônio Chámel é o mais novo da família de cinco filhos: Judith (in memóriam), Júlia, Miguel (in memóriam) e Oiliam José (in memóriam), esse último, foi advogado, professor, escritor, historiador, presidente da Congregação Mariana e membro da Academia Mineira de Letras.

Com apenas dois meses de vida, mudou-se para a cidade de Visconde do Rio Branco, onde fez o curso primário. A sua família foi inspiração para se tornar padre e, com apenas onze anos de idade, iniciou os seus estudos no Seminário Menor de Mariana, cursando o ginasial, o segundo grau, além da formação acadêmica em filosofia e teologia.


Jogo de voleibol no Seminário Diocesano Nossa Senhora Aparecida. À direita Padre Antônio, hoje Monsenhor Antônio Chamel. - Por volta da década de 60 do século XX.  ( Acervo do Seminário Nossa Senhora Aparecida )
 
Quando a Diocese de Leopoldina foi criada, ele tinha apenas sete anos de idade e recorda quando o vigário anunciou na missa em Visconde do Rio Branco a desvinculação da Arquidiocese de Mariana.

Antônio José Chámel não assistiu a posse o primeiro bispo diocesano, mas, tão logo foi ordenado padre no dia 08 de dezembro de 1956, foi designado por Dom Delfim Ribeiro Guedes para trabalhar na Diocese de Leopoldina.

Foi educador no Seminário Menor Nossa Senhora Aparecida, onde atualmente funciona o Centro Pastoral Dom Reis. Também foi professor na Escola Estadual Professor Botelho Reis até o final do ano de 1991, quando se aposentou do magistério.

Durante 33 anos foi pároco da Paróquia Nossa Senhora da Piedade, no Distrito de Piacatuba, em Leopoldina. Também foi pároco da Igreja Nossa Senhora do Rosário, vigário da Catedral de São Sebastião, administrador paroquial de paróquias em Angustura (Além Paraíba) e Santo Antônio do Aventureiro. É capelão do Asilo Santo Antônio de Leopoldina, onde celebra missas há 37 anos.

Trabalhou com todos os sete bispos, ocupando cargos como reitor, ecônomo e professor do Seminário Menor Nossa Senhora Aparecida, além de chanceler e ecônomo da Diocese de Leopoldina.


Capela do Asilo Santo Antônio

Assessoria de Imprensa da Diocese de Leopoldina

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »