10/03/2020 às 09h16min - Atualizada em 10/03/2020 às 09h16min

Produtora de Minas Gerais é referência na pecuária e na agricultura

Proprietária da fazenda Sula Guzerá tem ótimos resultados com boa estratégia e administração eficiente, além de tecnologia e engajamento do trabalho feminino

Kassiana Bonissoni (*)
Filha e neta de fazendeiros, Agostinha Naves Aguiar, está à frente da fazenda Sula Guzerá
Filha e neta de fazendeiros, Agostinha Naves Aguiar, está à frente da fazenda Sula Guzerá, que fica próxima à Governador Valadares, no município de Alpercata, Minas Gerais. A produtora faz um trabalho referência tanto na pecuária quanto na agricultura em sua região há 20 anos.

A fazenda é produtiva, moderna, tecnificada e eficiente em todos os processos. Na pecuária são criados cerca de 1.200 animais das raças Guzerá PO e Guzolando.

 “Selecionamos o Guzerá com foco na produção leiteira. A partir de matrizes Guzerá aferidas produzimos as Guzolando, ideais para o produtor de leite, pois são rústicas, leiteiras, altamente produtivas e longevas. Na estratégia da fazenda, o gado é criado a pasto. Os animais em ordenha são eventualmente confinados”, destaca a produtora.

A fazenda realiza dois remates anuais em Governador Valadares. Nos pregões são comercializadas as matrizes da raça Guzolando e ofertados ao mercado de touros Guzerá PO, embriões e sêmen.

Na agricultura a eficiência da propriedade não fica atrás. Atualmente possui uma área irrigada com pivô central de 250 hectares, onde cultiva milho e feijão. Para tornar a produção ainda mais eficiente, a produtora passou a utilizar as sementes forrageiras da Soesp, fazendo rotação de culturas nos pivôs e para a produção da “cama” no plantio direto. “O plantio direto tem sido fundamental aqui na nossa região e as forrageiras da Soesp atingiram bem as nossas expectativas. Uma boa forragem é essencial nesse sistema de cultivo”, diz Agostinha.

Ainda segundo a produtora, essa safra será a primeira que irá colher após a utilização dos produtos da Soesp.  “A nossa expectativa é ter com certeza um ganho maior que nas últimas safras, principalmente na produtividade do milho” destaca.

Protagonismo

Além do trabalho da porteira para dentro, Agostinha também é engajada em ações em prol dos produtores. Ela que atualmente é ativa junto as ações de criadores, já foi presidente da Associação dos Criadores de Guzerá do leste de Minas Gerais, por dois mandatos seguidos.

Além disso, a produtora também faz um trabalho de valorização da mulher no campo. Em sua propriedade garante muitas oportunidades de trabalho para as mulheres. Na ordenha das matrizes de sua fazenda, o trabalho é realizado apenas por mulheres, há muitos anos. “Percebemos que as mulheres são mais delicadas e atenciosas no trato com os animais, e isso é fundamental na nossa criação. Também temos mulheres em outras funções na fazenda”, diz.

Para a produtora é muito bom ver e poder contribuir com o crescimento da presença das mulheres no campo, principalmente em cargos de liderança. “Vejo com bons olhos o crescimento da presença da mulher no campo e a mensagem que deixo é de nunca desistir, ter persistência, disciplina, aprender com os erros, trabalhar firme e seguir em frente até atingir os objetivos.”, finaliza Agostinha.

Soesp – A Sementes Oeste Paulista atua há 34 anos no mercado de sementes de pastagem. Voltada à produção, beneficiamento, comercialização e desenvolvimento de novas tecnologias tanto para pecuária como para agricultura de baixo carbono. A empresa desenvolveu a tecnologia Soesp Advanced, uma semente diferenciada que traz diversos benefícios no plantio e estabelecimento do pasto, além de se adequar perfeitamente ao sistema de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). Acesse http://www.sementesoesp.com.br.

(*) Rural Press
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »