13/03/2020 às 15h36min - Atualizada em 13/03/2020 às 15h36min

Moradores da Boa Sorte foram à Câmara e reclamaram das condições da estrada

Eles relataram que as péssimas condições da estrada deixam a comunidade sem transporte coletivo público e escolar, além de danificarem os veículos dos produtores.

Moradores da Boa Sorte compareceram à Câmara Municipal
Moradores da Boa Sorte compareceram à Câmara Municipal para conversar com os vereadores e relataram as dificuldades enfrentadas na comunidade, principalmente em relação às condições da estrada. O encontro aconteceu no dia 10 de março (terça-feira), logo após o término da sessão ordinária.

Respeitando o Regimento Interno da Câmara, que não permite manifestações ou participações de terceiros em reuniões ordinária, exceto representante de entidade civil ou de alguma associação, previamente agendado, o Presidente da Câmara solicitou que todos os vereadores permanecessem no plenário após o encerramento da reunião para ouvir os visitantes.

Os moradores informaram que, quando chove, a situação de acesso à comunidade fica caótica. Eles disseram que há 60 dias o ônibus da Viação Leopoldinense não circula no local em virtude das condições da estrada e um morador comentou que, mesmo de moto, está difícil transitar. Segundo relatos, os problemas da comunidade são antigos e atingem as pessoas idosas que dependem do transporte público, além das crianças que ficaram dias sem frequentar a aula em virtude da impossibilidade de o transporte escolar transitar na região.


 
Trecho da estrada da Boa Sorte


Os moradores da Boa Sorte também comentaram sobre os dois trechos de calçamentos construídos pela prefeitura, questionando os motivos pelos quais as obras não foram realizadas na entrada da Boa Sorte até alcançar o campo de futebol. Segundo os visitantes, com as condições atuais da estrada, proprietários rurais não estão conseguindo chegar às propriedades, veículos estão sendo danificados, além do risco de acidentes.

Outra reclamação também apresentada pelos visitantes refere-se a um posto de saúde que está desativado e que já foi utilizado pelos moradores para consultas, renovação de receita e curativos. Eles solicitaram a intervenção dos vereadores no sentido de reativar o posto.

Todos os relatos foram ouvidos atentamente pelos vereadores que, em seguida, fizeram manifestações de apoio à comunidade. Os parlamentares informaram aos visitantes que, desde o início do atual mandato, diversos pedidos e cobranças já foram encaminhados ao Executivo, solicitando uma ação emergencial na Boa Sorte, já que não cabe legalmente aos vereadores executarem serviços e obras.

Encerrando o encontro, o Presidente da Câmara, vereador Waldair Barbosa Costa, garantiu aos visitantes que as cobranças à Prefeitura continuarão até que se tenha uma solução. Ele informou que solicitou a presença de um representante do Executivo para participar desse encontro e que apenas recebeu um ofício assinado pelo Sr.

Prefeito Municipal, no qual cita o índice pluviométrico atípico que atingiu Minas Gerais e informa que o governo vem trabalhando de forma incessante, visando garantir maior mobilidade às comunidades rurais. A correspondência também comunica a impossibilidade de início imediato dos trabalhos, ocasionada pela indisponibilidade de recursos para fazer frente a toda demanda.

Fonte> Portal da Câmara Municipal  de Leopoldina

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »