15/03/2020 às 22h58min - Atualizada em 15/03/2020 às 22h58min

Fazendas do BASA realiza evento pioneiro com matrizes Gir Leiteiro em Leopoldina

Kalon Moraes

Defendendo que não se deve "aspirar" qualquer vaca Gir para se produzir um Girolando Leiteiro, as Fazendas do BASA através do criador e produtor Evandro Guimarães, promoveu nos últimos dias 13 e 14 de março, o 1° Teste São Tomé, Ver Para Crer.

O evento realizado no Parque de Exposições José Ribeiro dos Reis, além de movimentar o comércio local, apresentou dezenas de vacas Gir Leiteiro Superiores em lactação, em controle oficial, e com informações da EMBRAPA, ABCZ e ABCGIL, que permitem identificar as fêmeas de alto valor, para que os produtores de leite possam tomar melhores decisões sobre quais embriões, devem ser transferidos para a produção do Girolando Meio-sangue Plus, o Girolando Superior que produz muito leite.

Os produtores que por lá passaram nesses últimos dias, puderam acompanhar as ordenhas e pesagens do leite, que permitiu a vários acadêmicos de medicina veterinária, a oportunidade dessa aula prática, que contou com depoimentos de produtores e palestras com renomados especialistas.

O mestre Arthur Henrique Bello, esclareceu e abordou sobre estratégias de manejo e aferição de dietas para vacas leiteiras de alta performance, já Dr Marcus Vinícius Gualberto Barbosa da Silva, doutor em Genética e Melhoramento, pesquisador da EMBRAPA Gado de Leite, o assunto foi a influência de mães Gir Leiteiro para a produção do Girolando F1. Os produtores de leite Fernando Carvalho, Salvador Coutinho Rodrigues e Fernando Levati, falaram de suas experiências com os embriões do BASA, na produção do Girolando F1.

Como grande entusiasta do Gir Leiteiro de Alta Produção, o criador Evandro do Carmo Guimarães, adotou em suas Fazendas do BASA a pecuária seletiva, onde detêm um rebanho composto por animais Gir Leiteiro e Girolando meio-sangue. Seu rebanho participou da "primeira avaliação genômica" de fêmeas jovens e adultas divulgada no 1º Sumário Brasileiro de Fêmeas Gir pela ABCGIL/EMBRAPA-2018, que o distingue como "Rebanho com maior GPTA leite fêmeas adultas.

Esse trabalho de Melhoramento do Gir Leiteiro nas Fazendas do BASA, retrata um progresso inquestionável, dada a importância da raça para a formação de animais cruzados F1 para os sistemas produtivos dos ecossistemas tropicais, o que o torna fundamental para o Brasil e o mundo.

O Gir Leiteiro de alta produção existe e produziu muito leite neste evento pioneiro do BASA em Leopoldina, quem teve a oportunidade de participar, comprovou ou como São Tomé, Viu Pra Crer.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »