29/08/2014 às 10h00min - Atualizada em 29/08/2014 às 10h43min

Taxímetro vai ser exigido em Muriaé

Descumprimento da determinação vai gerar multa segundo a Prefeitura

Segundo alguns taxistas, o cliente não quer taxímetro, ele quer combinar preço.

A Prefeitura de Muriaé, através do Departamento de Trânsito reuniu taxistas da cidade e distritos esta semana e definiu com os permissionários a necessidade de se ligar o taxímetro na hora que realizar a corrida com o cliente.

Segundo alguns dos taxistas presentes, o cliente não quer taxímetro, ele quer combinar preço. Mas, não são estas as reclamações que chegam ao Departamento de Trânsito da Prefeitura. No setor, as denúncias são diárias. A classe precisa cumprir à determinação. Caso os motoristas não aceitem ligar o taxímetro, o cliente pode procurar o setor responsável que se localiza no Centro Administrativo, Av. Maestro Sansão, 236 – 2º andar.

Neste caso, o taxista será autuado e terá um prazo de cinco dias para se justificar. Conforme forem julgadas as ações, o mesmo deverá pagar uma multa no valor de R$ 392,37.

Os permissionários pedem um aumento da tarifa, alegando que o preço do combustível subiu. Porém, Mário Brambilla, explica que, o departamento está consciente de que será preciso fazer reajustes. A Câmara Municipal de Muriaé fez uma emenda determinando que toda atualização de índices precisa passar pelo Legislativo para ser aprovada acrescentando que um projeto de Lei já está nas mãos da Procuradoria Jurídica do Município.

O Demuttran pede aos passageiros que não aceitem carros que não sejam adesivados e controlados pela Prefeitura Municipal e Polícia Militar, pois pode haver irregularidades. Há denúncias de muitos casos que ocorrem na região. Taxista adesivado é taxista regularizado”, informa a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Muriaé.

Fonte: Silvan Alves


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »