28/04/2020 às 16h26min - Atualizada em 28/04/2020 às 16h26min

Parlamento Jovem de 2020 sofre impactos provocados pelo isolamento social

Em Leopoldina, o PJ foi paralisado no início das atividades e o lançamento do programa foi suspenso dias antes da solenidade.

Reunião com os monitores das escolas participantes
A pandemia causada pelo coronavírus e a consequente necessidade de cumprir isolamento social têm trazido impactos no desenvolvimento de diversos projetos pelo mundo afora. Não tem sido diferente com o Parlamento Jovem de Minas (PJ Minas), iniciativa voltada à formação política de estudantes do ensino médio, desenvolvida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em parceria com câmaras municipais.  

Neste ano, o projeto se dedica ao tema Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e conta com a participação de diversas câmaras. No momento, os municípios participantes têm buscado alternativas para dar continuidade à iniciativa, enquanto não é possível retomar as atividades presenciais.

No último dia 23 de abril, ocorreu uma reunião do polo Zona da Mata I através de videoconferência, tendo a participação dos coordenadores municipais de Bicas, Chiador, Leopoldina, Matias Barbosa, Santana do Deserto, Mar de Espanha e Olaria, sob a coordenação de Claudinei Lima.

Camila Andrade esteve representando a Câmara Municipal de Leopoldina neste encontro. Segundo ela, a reunião promoveu discussões sobre as medidas que serão adotadas pelas cidades participantes e as possíveis implicações desta pandemia no curso do projeto.

A maioria dos municípios demonstraram dificuldades de implementação dos recursos tecnológicos para realização das atividades do projeto e, então, passou-se a discutir possíveis medidas que poderiam auxiliar. Somente o PJ de Mar de Espanha informou que tem conseguido realizar algumas atividades online.

Em Leopoldina, o Parlamento Jovem foi paralisado ainda em sua fase embrionária. Os coordenadores municipais estavam visitando as escolas, conversando com diretores e alunos sobre a importância de participar do projeto. Ainda chegou a ser realizada uma reunião com os monitores das escolas participantes para estabelecer as diretrizes do programa. Porém, o movimento de greve dos professores estaduais também provocou um atraso nas atividades de implantação do programa no município e o lançamento do PJ foi suspenso dias antes da solenidade.

Segundo o coordenador estadual do projeto, Ricardo Moreira, quando as atividades presenciais puderem ser retomadas, haverá alguns ajustes de prazos do projeto, mas a plenária estadual entre 23 e 25 de setembro está mantida. Até o momento, foram canceladas visitas técnicas de abril e maio a polos regionais.

Fonte> Portal da Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »