30/08/2014 às 12h58min - Atualizada em 30/08/2014 às 12h58min

CNT/MDA sugere que Ibope manipulou pesquisa

Eduardo Guimarães
Blog da Cidadania

O Ibope pode ter minimizado a (má) situação de Aécio Neves no primeiro turno e maximizado a (má) situação de Dilma Rousseff em eventual segundo turno contra Marina Silva

Surpreenderam as manchetes que afirmaram que a mais recente pesquisa feita pelo instituto MDA para a Confederação Nacional dos Transportes teria "confirmado" a pesquisa Ibope. Apesar de as duas pesquisas mostrarem a mesma tendência, não mostraram a mesma coisa.

Contudo, devido à separação cronológica entre as duas pesquisas supracitadas (Ibope foi a campo entre os dias 23 e 25 e MDA entre os dias 23 e 26) e a última pesquisa Datafolha (divulgada no dia 18 de agosto, com campo entre os dias 14 e 15), pode-se amaciar, ao menos no momento, com o instituto de pesquisas da família Frias.

Sobre Ibope e MDA, porém, há diferenças fundamentais entre os quadros que revelam. O Ibope pode ter minimizado a (má) situação de Aécio Neves no primeiro turno e maximizado a (má) situação de Dilma Rousseff em eventual segundo turno contra Marina Silva.

Ibope e MDA pesquisaram intenções de voto ao mesmo tempo – nos dias 23, 24 e 25. Não seria de estranhar, inclusive, que os pesquisadores de campo dos dois institutos tenham esbarrado uns nos outros nas ruas.

A pesquisa Ibope tem margem de erro de 2 pontos percentuais e mostrou Aécio com 19%, Marina com 29% e Dilma com 34%. Em simulação de segundo turno, Marina venceria Dilma por 45 a 36 – 9 pontos de vantagem para a candidata de oposição.

A situação de Aécio, nessa pesquisa, praticamente não mudou em relação ao que o Datafolha retratou 10 dias antes. Pela margem de erro do Ibope, ele não caiu.

Na ponta superior dessa margem, Aécio poderia ter no Ibope os mesmos 21% que no Datafolha. Com Dilma aconteceu o mesmo. Com ajuda da margem de erro, pelo Ibope pode ter os mesmos 36% que teve no Datafolha.

A única divergência real do Ibope para o Datafolha é no segundo turno entre Dilma e Marina. Os 9 pontos de vantagem de Marina no Ibope superam em muito os quatro pontos que lhe deu o Datafolha (47% para Marina e 43% para Dilma).

O grande problema é que a pesquisa MDA mostra situação muito pior para Aécio e razoavelmente melhor para Dilma. Os 19% de Aécio no primeiro turno no Ibope viram 16% no MDA, agora bem distante dos 21% no Datafolha. Porém, o MDA confirma os números de Dilma e Marina no Ibope, dentro da margem de erro de 2,2 pontos.

Já no caso de segundo turno entre Dilma e Marina, os números do MDA diferem bastante em relação aos do Ibope. A pesquisa Ibope sobre segundo turno é bem mais parecida com a do Datafolha, que foi a campo cerca de 10 dias antes.

No melhor cenário do Ibope para Dilma no segundo turno, considerando a margem de erro ela poderia chegar a 38% e Marina a 43% – com vantagem de 5 pontos percentuais para a pesssebista. Já no MDA, no melhor cenário para Dilma ela pode ter 40% e Marina, 41,5% – uma vantagem (fora da margem de erro) de apenas 1,5% para Marina.

O mais interessante na comparação das pesquisas Ibope e MDA é que foram feitas simultaneamente e concordam em alguns resultados e divergem em outros. Algum dos dois institutos errou feio na pontuação de Aécio no primeiro turno e nas de Marina e Dilma no segundo, mas ambos concordaram na pontuação de Dilma e Marina no primeiro turno.

Outro ponto em que o MDA diferiu do Ibope e do Datafolha foi na simulação de segundo turno entre Aécio e Marina. À diferença desses dois, que não pesquisaram esse cenário e não explicam por que, o MDA fez a simulação e mostrou que a derrota de Aécio seria acachapante – 48,8% para Marina e 25,2% para ele.

Na quarta-feira, este Blog questionou por que Ibope e Datafolha não fizeram simulações de segundo turno entre Marina e Aécio. O MDA deu a resposta.

Infelizmente, essa aparente manipulação de pesquisas ficou muito mais fácil de ser feita em 2014 do que em 2010. Há quatro anos, Ibope e Datafolha davam números mais favoráveis a José Serra e Sensus e Vox Populi davam números mais favoráveis a Dilma.

Em maio de 2010, Sensus e Vox Populi diziam que Dilma estava empatada com Serra e Ibope e Datafolha chegaram a dar 12 pontos de vantagem para o tucano. Com isso, este Blog, através do Movimento dos Sem Mídia, representou à Justiça Eleitoral e Ibope e Datafolha tiveram que convergir para os números de Sensus e Vox Populi, pois foi aberta uma investigação contra os quatro institutos na Polícia Federal.

Em 2014, como o Vox Populi praticamente só está fazendo pesquisas privadas para o PT, os outros institutos, todos alinhados ao PSDB, estão fazendo a festa. O Sensus, que em 2010 era mais favorável ao PT, este ano faz pesquisas privadas para o PSDB. E Ibope e Datafolha continuam tucanos.

Segundo informações de fonte do PT, o quadro real seria Aécio fora do jogo e Marina e Dilma praticamente empatadas (tecnicamente) no segundo turno. Dilma, portanto, está no jogo e com fortes chances de vencer a eleição devido à melhor estrutura de campanha, tempo de televisão e palanques mais sólidos, ainda que, em questão de alianças e financiamento de campanha, Marina deva melhorar devido aos seus bons resultados nas pesquisas.

Por fim, vale a reflexão de que a morte de Eduardo Campos foi péssima para Dilma e Aécio e caiu do céu para Marina. Era, inclusive, previsível. Como tem sido lembrado fartamente, Marina já tinha mais ou menos esse percentual de hoje, em primeiro turno, no fim do ano passado.

Só o que não estão lembrando é que Marina Silva chegou a 26% no Datafolha e 22% no Ibope em agosto de 2013, mas em setembro, no Ibope, caiu para 16% – o Datafolha deixou de pesquisar intenções de voto de Marina em agosto.

Como foi dito várias vezes aqui neste Blog, portanto, Marina, no primeiro turno, é problema de Aécio. O segundo turno é outra história e mesmo nas projeções que se faz de segundo turno, apesar de Marina estar com leve vantagem sobre Dilma ainda é cedo para cantar vitória.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »