03/09/2014 às 20h00min - Atualizada em 03/09/2014 às 20h00min

Pimentel ampliará rede para tirar menores infratores das ruas

Candidato a governador diz que solução para o problema é recuperar e ampliar as casas de atendimento, que hoje são insuficientes para atender à demanda.

O candidato a governador pela coligação Minas Pra Você, Fernando Pimentel (PT), assegurou hoje em Pedro Leopoldo, região metropolitana de Belo Horizonte, que vai recuperar e ampliar as casas de atendimento a menores infratores em todo o estado. O objetivo é tirá-los das ruas e dar mais segurança à população.

Segundo Pimentel, cerca de 1,4 mil adolescentes infratores já foram condenados, mas não há casas onde possam cumprir as sentenças. Por isso, continuam nas ruas.

“Nos últimos 12 anos, o governo do estado deixou muito a desejar nessa questão. Nós vamos recuperar as casas de recolhimento, vamos trabalhar também em parceria com entidades filantrópicas, com igrejas evangélicas, para fazer o trabalho de recuperação e ressocialização de adolescentes”, assegurou.

O ex-prefeito de Belo Horizonte ressaltou o problema do déficit no sistema prisional do estado, que atualmente é de 18 mil vagas.

“É preciso suprir essas vagas sob pena de o sistema prisional de segurança não trabalhar, não funcionar mais”. Ele disse ainda que vai trabalhar para combater o narcotráfico.

Segundo o candidato, para garantir a segurança pública no estado será preciso investir mais nas polícias. “A Polícia Civil está completamente desestruturada, sem carreira, desmotivada. É preciso rever a estrutura e a carreira da Polícia Civil e dar à Polícia Militar condições de trabalho, aumentar o efetivo”, disse.

O candidato lembrou que a PM trabalha hoje com déficit de militares em seu efetivo.

“O atual governo do estado ficou devendo à sociedade mineira um policiamento mais efetivo. A culpa pela criminalidade não é da polícia. Ela não tem é condições de fazer o trabalho dela atualmente”, ponderou.

Ainda na questão da segurança, Pimentel garantiu que atenderá a uma antiga reivindicação da população de Poços de Caldas, Sul de Minas: a construção de um novo presídio e a desativação do atual, que fica no centro da cidade. A declaração foi feita em Belo Horizonte durante entrevista à Rádio Difusora, de Poços de Caldas.

Obras viárias e infraestrutura

Durante caminhada na praça Francisco Viana e pela rua Comendador Antônio Alves, no centro de Pedro Leopoldo, Pimentel afirmou que a cidade ficou desassistida nos últimos anos por falta de infraestrutura viária. Ele avaliou que obras rodoviárias e de infraestrutura serão importantes para que haja maior integração com municípios vizinhos.

“Aqui nós temos também um problema grave com a Copasa. A Copasa não está providenciando o serviço de saneamento e esgoto de forma adequada e isso tem de ser revisto”, disse.

“O compromisso que quero assumir com a população de Pedro Leopoldo é dar uma atenção especial, um carinho grande a essa cidade que é importante não só para região metropolitana mas para o estado como um todo, dada a sua pujança econômica”, garantiu.

Em Matozinhos, Pimentel propôs a ampliação dos convênios do governo de Minas com municípios da região metropolitana da capital para incrementar as áreas da Educação, Saúde e Segurança Pública.

O candidato defendeu ainda a melhoria na prestação de serviços pelas concessionárias Copasa e Cemig.

“Nós vamos fazer com que a Copasa atenda melhor esses municípios, que a Cemig atenda melhor esses municípios, e que o governo tenha convênios para apoiar a Educação, Saúde, manutenção do estado, tudo que não foi feito nesses 12 longos anos de governo do PSDB em Minas”, afirmou.

Ele realizou caminhada em Matozinhos acompanhado de centenas de militantes, moradores e candidatos a deputado estadual e federal.

Assessoria de Imprensa do PT-MG


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »