31/07/2020 às 18h20min - Atualizada em 31/07/2020 às 18h20min

Leopoldina dá adeus à Eunice de Souza

Ex-funcionária do “Grupo Novo” e voluntária social faleceu aos 92 anos de causas naturais

Eunice registrada recentemente em sua residência (Grupo Botelho Reis/Facebook)
Leopoldina despediu-se nesta sexta-feira,31 de julho de uma figura muito querida por todos que a conheciam. Eunice de Souza faleceu em casa aos 92 anos. Segundo a família de causas naturais.

Nascida em Leopoldina em 12 de julho de 1928, filha de Alexandrina Braga de Souza e Roberto de Souza Filho. Eunice dedicou grande parte de sua vida à Escola Estadual Botelho Reis (Hoje municipalizada) Entrou no popular “Grupo Novo” em 1946, ano de sua fundação. Ali atuou como ajudante de serviços gerais e cantineira.

Sempre dedicada ao próximo, trabalhou como voluntária do Asilo Santo Antônio, da Sociedade São Vicente de Paulo e como zeladora da antiga Capela de São Pedro no Alto da Grama, bairro em que residia na rua João Netto.

Pessoa sempre muito ativa, nos últimos anos vinha se dedicando a cuidar da irmã mais nova e ao completar 90 anos em 2018 recebeu homenagem na Catedral de São Sebastião em missa celebrada com a presença de familiares e amigos.

Em 2016 a Câmara Municipal de Leopoldina aprovou por unanimidade a Medalha do Mérito Leopoldinense à Eunice pelos serviços prestados ao Município. 

O sepultamento ocorreu às 16h no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Carmo


Durante a celebração de seus 90 anos com o então bispo diocesano Dom José Eudes
(Foto: Diocese de Leopoldina)
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »