06/09/2014 às 08h45min - Atualizada em 06/09/2014 às 08h45min

PT divulga nota mostrando que Minas perde posições no ranking da educação

Ensino Médio de Minas Gerais caiu para a quinta posição no ranking nacional.

Com uma variação negativa de 2,7 por cento, o. O diagnóstico que revela a queda na qualidade do ensino no Estado foi divulgado nesta sexta-feira (5), pelo Ministério da Educação (MEC). Goiás (3,8 pts), São Paulo (3,7 pts) e Rio Grande do Sul (também 3,7 pts) lideram os indicadores nacionais.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), relativo ao ano de 2013, desmonta a bandeira do candidato do PSDB ao governo de Minas, Pimenta da Veiga, que divulga Minas Gerais como o Estado que detém a melhor educação do Brasil.

Outra bandeira do candidato tucano, o programa “Reinventando o Ensino Médio” é ineficiente e objeto de críticas dos profissionais da educação. O governo mineiro executou apenas 5% dos recursos previstos para o programa em 2014: apenas R$ 4,6 milhões.
 
Como, segundo a própria Secretaria de Estado da Educação, são 2.189 escolas atendidas, é possível calcular quanto cada instituição recebeu por meio do Reinventando o Ensino Médio neste ano: R$ 250,00 por mês. Apesar de usado como exemplo pelo governo, o programa se resumiu a criar o sexto horário nas escolas.

Segundo o próprio Sindicato Único dos Trabalhados em Educação de Mians Gerais (Sind-Ute), o resultado do programa é apenas o aumento da carga horária, com sobrecarga para os professores e profissionais da área, mas sem contrapartida em aumento salarial.

O sexto horário também veio sem a contrapartida em merenda escolar. A origem de toda a verba da merenda continua a ser o cofre federal, já que o governo de Minas não possui nenhum programa com essa finalidade. Professores relatam que alguns estudantes chegaram a passar mal pela deficiência de alimentação.

 

Assessoria de Comunicação PT-MG

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »