28/10/2020 às 17h35min - Atualizada em 28/10/2020 às 17h35min

Operação conjunta resulta em prisão de dupla por roubo de cargas na Zona da Mata

As investigações prosseguem a fim de identificar e prender os demais integrantes da associação criminosa.

Por ASCOM-PCMG
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal e com a Polícia Militar, realizaram, na tarde dessa terça-feira (27), operação na cidade de Muriaé, na Zona da Mata, contra uma associação criminosa especializada em roubos de cargas.

Ao todo, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão e dois de prisão. O terceiro investigado não foi localizado e é considerado foragido da justiça. O grupo atua nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, sendo um dos mais atuantes na região da Zona da Mata mineira nessa modalidade de crime.

As investigações originaram na Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Furto, Roubo e Desvio de Cargas, do Departamento Estadual de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), sendo que o cumprimento dos mandados contou com o apoio da 4ª Delegacia Regional em Muriaé.

Conforme levantamentos, outros integrantes desse grupo já haviam sido presos há alguns meses, durante ação do 4º Departamento da Polícia Civil. Com mais essas duas prisões, a Polícia acredita que haverá uma diminuição significativa desse tipo crime na região.

O delegado regional em Muriaé, Alessandro Amaro da Matta, ressalta que “O sucesso da operação se deve ao compartilhamento de informações entre as forças de segurança, entre elas, as polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal. Com equipes empenhadas, foi possível alcançar esse excelente resultado que culminou na prisão de dois suspeitos”.

Já o chefe do 4º Departamento de Polícia Civil em Juiz de Fora (unidade que abrange as Delegacias Regionais em Juiz de Fora, Ubá, Leopoldina, Muriaé e Viçosa), delegado Gustavo Adelio Lara Ferreira, reforça a importância da operação. “Sabemos das dificuldades em chegar aos autores, pois essas organizações criminosas têm várias dimensões. No entanto, com uma investigação qualificada como essa, os suspeitos de atuarem na quadrilha foram presos”, destaca.

O delegado também exaltou o trabalho desempenhado pelo Depatri, sobretudo a investigação conduzida pela Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Furto, Roubo e Desvio de Cargas.

As investigações prosseguem a fim de identificar e prender os demais integrantes da associação criminosa.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »