04/11/2020 às 13h53min - Atualizada em 04/11/2020 às 13h53min

Circuito Serras e Cachoeiras recebe premiação da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo

Iniciativa é uma forma de fomentar e incentivar práticas inovadoras e sustentáveis nas atividades turísticas.

Enviado por Cristiano Fófano
O Certificado de “Boas Práticas Regionais no Turismo 2020” é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), como forma de fomentar e incentivar práticas inovadoras e sustentáveis nas atividades turísticas.

O objetivo é também contribuir para o fortalecimento do turismo em Minas Gerais por meio da difusão de projetos que apresentaram bons resultados em sua aplicação em regiões mineiras.

O Circuito Turístico Serras e Cachoeiras foi premiado nas seguintes categorias:

- TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

Reconhecendo a importância de uma identidade visual, criamos este projeto para executar a transformação digital deste Circuito, com criação de website, Instagram, Youtube e Fanpage que serão os meios de divulgação e promoção desta região turística. Um novo logotipo criado pelo designer gráfico leopoldinense, Cristiano Fófano, inspirado especialmente nos elementos que simbolizam a tradição e identidade das cidades mineiras da região.

- CONCURSO DE FOTOGRAFIA VIRTUAL

A 1ª edição contou com o tema “VI.VER”, desafiando os fotógrafos a captarem imagens de caráter paisagístico. O concurso foi destinado a fotógrafos amadores ou profissionais, sendo que poderiam se inscrever tanto moradores dos municípios do circuito como também de outros municípios. Os critérios de avaliação das fotografias são estéticos da imagem, a representação do tema proposto e os elementos compositivos e inovadores sobre o tema.

.-WORKSHOP PARA RETOMADA COM SEGURANÇA E RESPONSABILIDADE

Workshop com palestras diárias, realizadas por profissionais do setor com duração de 2 horas pela Plataforma Webnar. Neste período foram discutidos os temas: 1) a potencialidade gastronômica da região: direto do produtor - por Marcus Januário; 2) organizando sua cozinha para retomada: gestão de cozinha - por Sofia Marinho; 3) protocolos de boas práticas de fabricação para retomada - por Rose Ávila; 4) tempere suas finanças - por Marcos Reis; 5) o marketing do amanhã - por Pedro Henrique.

- PROGRAMA AGENTE DO TURISMO RURAL

Turmas com um mínimo de 10 e máximo de 15 participantes. A carga horária é de 264 horas-aula, sendo que os módulos para certificação perfazem 224 horas. O programa é desenvolvido em sete módulos: 1) levantamento de Potencialidades; 2) produtos e serviços turísticos; 3) segurança; 4) condução; 5) roteirização;6) hospedagem e alimentação;7)comercialização.Ao final de cada módulo (exceto 1 e 3), será elaborado um plano de negócio, possibilitando, ao final do curso, a realização de uma feira ou inauguração de um ponto de artesanato e um roteiro. Em 2019 tivemos a formação de 12 Agentes dos municípios de Leopoldina, Argirita, Santo Antônio do Aventureiro e São Sebastião da Vargem Alegre. Em 2020, iniciamos mais 02 turmas: uma em Cataguases e outra em Leopoldina.

Reconhecimento, potência turística e inspiração

A estimativa é de que o portfólio “Boas Práticas Regionais do Turismo 2020” seja publicado em dezembro deste ano.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »