08/11/2020 às 22h23min - Atualizada em 08/11/2020 às 22h23min

O que os(as) candidatos(as) propõem para a questão do esgotamento sanitário em Leopoldina

Jornal Leopoldinense
Em ordem alfabética: Brenio Coli, Cláudia Conte, Kélvia Raquel, Marcos Paixão, Pedro Augusto e Ricardo Paf Pax (Fotos:Arquivo jornal Leopoldinense/Assessoria de Imprensa da PML))
Após mais de um século de poluição dos cursos d’água que cortam Leopoldina, provindos principalmente do esgoto sanitário não tratado, o município foi beneficiado com recursos federais do PAC2 - Programa de Aceleração do Crescimento, lançado em 2010 pelo governo Dilma.  A primeira Estação de Tratamento de Esgoto cuja obra em parceria com o Municipio foi iniciada em 2018 está em fase final de construção e despoluirá os córregos Jacareacanga e Três Cruzes. Tal obra beneficiará cerca de 20 mil pessoas.  Recursos já foram anunciados pelo Ministério das Cidades para a segunda fase do projeto que inclui a despoluição do córrego Feijão Cru (o principal de Leopoldina) e de seus afluentes. Como o próximo governo municipal irá gerir todo esse sistema e evitar outras formas de poluição nos córregos e nascentes é uma dúvida dos eleitores.

O que será feito para resolver o problema do esgoto que está poluindo nossos córregos?

Brenio Coli (PSD-DEM-PODEMOS-PDT-AVANTE)

Este tema é muito complexo. Precisa urgentemente de solucionar o esgoto ao céu aberto que atravessa a cidade toda pelo Córrego Feijão Cru. Com a saturação da rede de esgoto do centro da cidade, as redes de esgoto foram jogadas dentro dos córregos e na rede pluvial. É preciso tomar providências urgentes para retornarmos um nível de sanidade da década de 60. A rede de esgoto, quando há o mau cheiro, é devido estar sendo escoado na rede pluvial. Como não existe a rede de esgoto e não há manutenção, o mau cheiro é inevitável. Então aos poucos, vamos construir novas redes de esgoto, separando a rede pluvial e orientando o escoamento.
 
Cláudia Conte (PT)

Temos uma obra no município já em fase de final, que é a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) prevista para receber o esgoto despejado nos Córregos Jacareacanga e Três Cruzes, resolvendo o esgotamento sanitário de uma parte da cidade (Três Cruzes, Bela Vista, São Cristóvão e adjacências). Para a outra parte do município, necessário é garantir a continuidade da obra e retirar o despejo do Córrego Feijão Cru e a construção de mais uma ETE, despoluindo todos os córregos. Na Zona Rural, assessoramento e auxílio na construção de fossas biodigestoras, que não comprometam as nascentes.
  
Kélvia Raquel (PP-PSC-PSL-PSDB)  

Em nosso Plano de Governo as questões relacionadas ao meio ambiente e a sustentabilidade serão encarados como uma das prioridades do poder público. Para resolver as problemáticas que envolvem a poluição dos córregos iremos estabelecer parcerias para o cuidado e preservação das nascentes e assegurar a continuidade de todas as iniciativas existentes para revitalização e preservação dos córregos e rios. Ainda, iremos manter os trabalhos de revitalização dos Córregos Jacareacanga e Feijão Cru.  Por fim, reafirmamos o compromisso de dar continuidade à obra do saneamento básico, que já está em pleno andamento, até que 100% das casas dos leopoldinenses tenham esgoto tratado.
  
Marcos Paixão (REDE-PCdoB) 

Há tempos se fala na implantação de estações de tratamento de esgoto em nossa cidade, sei que o projeto existe e a verba foi disponibilizada, porém pouco se sabe sobre o andamento dessa importante obra. Se caso não for concluída a tempo, certamente será uma das minhas prioridades para conclusão.

Pedro Augusto Junqueira (PL) 

O esgoto em nossa cidade corre a céu aberto. Um dos grandes problemas brasileiros de saneamento básico, e até mesmo de saúde pública, é a falta de esgoto tratado. Isso é um crime e faz com que aumente o número de doenças.  Tratar o esgoto deve ser prioridade das gestões municipais.
 
Ricardo Paf Pax (PSB-Republicanos-PV-PTB-MDB) 

Não há outra solução, senão coletar e tratar o esgoto de nossa cidade. É preciso estudar se a melhor alternativa é que esse serviço seja realizado pelo próprio município ou por  uma empresa estatal contratada, como a Copasa, por exemplo. Em qualquer caso, entretanto, não deve haver qualquer tipo de cobrança pelo serviço, até que ele possa ser plenamente acessado pela população. Resolvido o problema do esgoto, o Município deverá cuidar da revitalização das nascentes e reflorestamento das margens de nossos córregos, em áreas públicas, dando incentivo fiscal – IPTU – às iniciativas privadas.


Veja as respostas anteriores sobre outros temas:

Quais as propostas dos(as) candidatos(as) para as estradas de acesso aos distritos de Abaíba e Providência

O que os(as) candidatos(as) propõem para melhorar a coleta e destinação do lixo e acabar
com os “bota fora” existentes em Leopoldina

Como cada candidato(a) afirma que formará sua equipe de governo

O que os (as) candidatos(as) propõem para o homem do campo, principalmente o pequeno produtor.
Conheça as políticas para a juventude e inclusão social propostas pelos (as) candidatos (as)

Saiba as propostas dos(as) candidatos(as) para a educação em Leopoldina

O que  os (as) candidatos(as) propõem para recuperar espaços turísticos e de lazer
O que os (as) candidatos(as) propõem contra o abandono de áreas públicas
O que os (as) candidatos (as) propõem para a saúde em Leopoldina


O que cada candidato(a) propõe para geração de emprego e renda em Leopoldina

Qual a opinião de cada candidato(a) a prefeito(a) sobre o estacionamento rotativo


O que cada candidato(a) propõe para os animais abandonados em Leopoldina
 
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »