10/09/2014 às 09h47min - Atualizada em 10/09/2014 às 09h47min

Pimentel: “Direção da Copasa deu as costas aos mineiros”

Candidato a governador pela coligação Minas Pra Você visita Pará de Minas e se solidariza com moradores que sofrem com falta de água

O candidato fez questão de afirmar que a Copasa tem um excelente quadro técnico.

Pará de Minas (9 de setembro) –  O candidato ao governo de Minas pela coligação Minas Pra Você, Fernando Pimentel (PT), visitou hoje a cidade de Pará de Minas, no Centro-oeste do estado. Na cidade, o candidato viu de perto os problemas de racionamento de água devido à falta de reservatórios e questões contratuais com a Copasa e disse que a empresa estatal, assim como o atual governo do estado, está de costas para os mineiros.

Pimentel lembrou que, nos 30 anos em que teve contrato com a Prefeitura de Pará de Minas, a Copasa não construiu nenhum reservatório na cidade, o que agravou o problema da falta de água.

“A Copasa teve o contrato de concessão com Pará de Minas por 30 anos ou mais e foi incapaz de fazer um reservatório que garantisse o abastecimento de água nos períodos de escassez, como agora. Chegando ao governo do estado, vamos fazer uma revisão profunda desse tipo de procedimento na Copasa”, disse.

Segundo o candidato, o problema de Pará de Minas é um exemplo de como a estatal de água e saneamento esqueceu os mineiros.

“Isso mostra como a Copasa se afastou do seu objetivo essencial, que é prestar um serviço público de boa qualidade para os mineiros”, afirmou o candidato. Pimentel lembrou que a capital também vive hoje um “racionamento camuflado”.

“Belo Horizonte está sofrendo, nesse momento, um racionamento camuflado. A Copasa desliga água num bairro, desliga no outro, não diz que é racionamento, mas já estamos com problema de abastecimento”, garantiu.

O candidato fez questão de afirmar que a Copasa tem um excelente quadro técnico, mas por “erro de direção”, está sendo levada a não prestar um bom serviço.

O prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio (PMDB), chegou a decretar estado de calamidade pública na cidade e afirmou que no dia 29 será realizada licitação para contratação de outra concessionária. Pelo menos oito empresas já mostraram interesse.

Assessoria de Imprensa do PT-MG


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »