14/12/2020 às 10h03min - Atualizada em 14/12/2020 às 10h03min

Paulo Emílio e Douglas são ordenados padres da Diocese de Leopoldina.

Imprensa - Diocese de Leopoldina

A Igreja Particular de Leopoldina celebrou a acolhida de mais dois filhos para o segundo grau do ministério da Ordem, os jovens Paulo Emílio Carneiro Xavier e Douglas Pereira Paul, agora padres da Diocese de Leopoldina.

A celebração eucarística com o rito de ordenação aconteceu na manhã deste sábado, 12 de dezembro de 2020, na Igreja Matriz Nossa Senhora do Sagrado Coração de Muriaé (MG), paróquia de origem dos clérigos.

O rito de ordenação foi  marcado por vários momentos que expressam a entrega dos ordenados a Jesus Cristo e à Igreja, como a eleição dos candidatos, homilia, propósito dos eleitos, ladainha, imposição das mãos do Bispo Diocesano, prece de ordenação, vestição, unção das mãos e entrega do pão e do vinho, entre outros.

Na homilia, Dom Edson Oriolo desenvolveu uma reflexão partindo da expressão “e tudo ficou diferente”, relacionando a manifestação do ícone de Nossa Senhora de Guadalupe, o evangelho proclamado e o ministério sacerdotal. Salientou:

“Essas duas cenas – a revelação do amor de Deus através de Maria, ao índio Ruan Diego e a viagem de Nossa Senhora – são imagens perfeitas da vida sacerdotal. Maria, ao visitar Isabel e Ruan Diego, ao ser instrumento do amor de Deus, vive o ‘diferente’ e torna a realidade ‘diferente’. É o inusitado, o inesperado, o desafiador, o ‘diferente’ que dá sentido à sua existência”.



Comentou, também, sobre a realidade decorrente da pandemia do novo Coronavírus, que não minimiza o regozijo pela ordenação de dois novos sacerdotes para o serviço da Igreja Diocesana de Leopoldina:

“Hoje, estamos aqui em Muriaé, nesse tempo ‘diferente’ em razão da pandemia, nos adaptando a protocolos e convivendo com restrições, entre as quais, a principal é a ausência de tantos irmãos e irmãs que gostariam de estar celebrando presencialmente. Esta paróquia abençoada colhe para a Igreja dois frutos preciosos, de sua perseverança no caminho de Deus. Estamos reunidos nesta celebração eucarística pela vontade do Bom Deus. “Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo”.

Referindo-se à missão que os neo-sacerdotes Pe. Douglas e Pe. Paulo Emílio desenvolverão na diocese, à frente de duas regiões pastorais especiais, Dom Edson destacou, dirigindo-se inicialmente ao clero presente:


“Através de um testemunho público, quero agradecer a cada um dos senhores sacerdotes da Igreja Particular de Leopoldina que, mesmo nas dificuldades financeiras deste momento, abraçaram a proposta de rateio para a aquisição de veículos indispensáveis para que jovens sacerdotes possam desempenhar o ministério nas duas regiões pastorais criadas em nossa diocese. […] A comunhão demonstra a riqueza humana, sacerdotal e eclesiológica de nossa diocese. Os senhores padres, através deste gesto, demonstraram o comprometimento com uma ‘Igreja em saída’, pois, como ensina o Papa Francisco, a Igreja ‘em saída’ não é apenas algo de se faz, mas uma mentalidade que perpassa tudo quanto se faz”.

E dirigindo-se aos padres Douglas e Paulo Emílio, concluiu:

“Não se esqueçam caros filhos, que a vocação de vocês é uma dádiva para a diocese de Leopoldina e que, a partir de janeiro, vocês serão o presente que as comunidades de Angustura, Providência, Abaíba, Dores da Vitória, Tuitinga e São Sebastião da Vargem Alegre, pediram insistentemente a Deus, durante décadas de perseverança na vida cristã. Que o serviço do povo simples, seja as flores abundantes e surpreendentes que se colhe em pleno inverno e o maior presente no ministério sacerdotal que os senhores hoje abraçam. Que tudo seja diferente…”



O padre Edmilson Ferreira de Souza, que está se despedindo da reitoria do Seminário Maior Nossa Senhora de Guadalupe de Juiz de Fora (MG) no fim deste ano, já trabalhou como formador de Douglas e Paulo Emílio, assim como tantos outros padres da Diocese de Leopoldina. Ele foi homenageado durante a celebração, pelo vigário geral, o monsenhor Alexandre dos Santos Ferraz, representando todo o clero diocesano.

No ritos finais, Paulo Emílio e Douglas fizeram uma série de agradecimentos, principalmente ao Senhor Nosso Deus pelo dom da vida e por realizar maravilhas em suas vidas. Lembraram de sua trajetória no ambiente católico, como o batismo, crisma e, hoje, participando na vida da Igreja através do ministério sacerdotal.  Ao bispo diocesano, prometeram respeito e obediência, agradecendo-o pela preocupação com os padres, com o Povo de Deus e com a evangelização na Diocese de Leopoldina.

Dia de Nossa Senhora de Guadalupe

Nesta data também celebra-se a festa litúrgica de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira da América Latina e do Seminário Maior Diocesano, que fica localizado em Juiz de Fora, onde eles vivenciaram uma experiência de fé, estudos e crescimento espiritual, tendo como reitor o padre Edmilson Ferreira de Souza, que se despede neste fim de ano da reitoria do seminário maior.


Sobre os novos padres da Diocese de Leopoldina

Douglas Pereira Paul nasceu no dia 11 de abril de 1992, em Muriaé (MG). É filho de João Miguel Moreira Paul e Jurema Clemente Pereira Paul. Em 2011, entrou para o Seminário Propedêutico Santa Rita de Cássia, em Astolfo Dutra. No ano seguinte, ingressou no Seminário Maior Nossa Senhora de Guadalupe, em Juiz de Fora. Cursou filosofia e teologia no Centro de Ensino Superior (CES), também em Juiz de Fora (MG).

Exerceu seus serviços pastorais nas paróquias Nossa Senhora das Dores, em Dona Euzébia (MG), Paróquia São João Batista, no município de Faro (PA), Paróquia Santo Antônio de Miraí (MG) e Paróquia Santa Cruz, em Muriaé (MG). Desde 2012 é membro da Pastoral Vocacional específica. Atualmente, auxilia as paróquias São José, em Além Paraíba (MG) e Santo Antônio, em Santo Antônio do Aventureiro (MG).

Paulo Emílio Carneiro Xavier é natural de Muriaé (MG), do Distrito de Boa Família, onde viveu até os seus oito anos de idade. É filho de Sebastião Aparecido Ferreira Xavier e de Claudinéia Carneiro Xavier.

Sua paróquia de origem é a Nossa Senhora do Sagrado Coração, em Muriaé. Ingressou em 2012 no Seminário Propedêutico Santa Rita de Cássia, em Astolfo Dutra. Já em 2013 foi para o Seminário Maior Nossa Senhora de Guadalupe, em Juiz de Fora (MG). Cursou filosofia e teologia no Centro de Ensino Superior (CES) de Juiz de Fora.

Seus trabalhos pastorais foram desenvolvidos nas paróquias Santa Rita de Cássia e Nossa Senhora do Rosário, em Cataguases (MG). Atualmente auxilia o padre Silas Geraldo na Paróquia Divino Espírito Santo, em Ubá (MG).

Vivenciou a experiência do Seminário Propedêutico Santa Rita de Cássia no ano de 2012 em Astolfo Dutra. No ano seguinte, ingressou no Seminário Maior Nossa Senhora de Guadalupe e cursou filosofia e teologia no Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora.

Paulo Emílio e Douglas (E).


O ministério sacerdotal e local de atuação

Os sacerdotes trabalharão nas regiões missionárias que foram criadas pela Diocese de Leopoldina, tendo o desafio de prestar assistência e oxigenar a vivência pastoral de algumas comunidades nas foranias de Além Paraíba e Visconde do Rio Branco.  (Clique aqui e saiba mais)

Douglas trabalhará no projeto missionário que tem o objetivo de assistir os distritos de Dores da Vitória, em Miraí (MG) e Tuiutinga, em Guiricema (MG), além do município de São Sebastião da Vargem Alegre (MG).

Paulo Emílio trabalhará nos distritos de Angustura, em Além Paraíba (MG), Providência e Abaíba, em Leopoldina (MG).

 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »