14/09/2014 às 08h40min - Atualizada em 14/09/2014 às 08h40min

Marina promete criar políticas para indústria voltar a crescer

Wellton Máximo
Agência Brasil

Candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva prometeu neste sábado (13) criar políticas para aumentar a competitividade da economia brasileira e fazer a indústria voltar a crescer. Segundo ela, somente essas políticas reverterão a queda na criação de emprego formal no país.

“A indústria precisa ganhar cada vez mais competitividade. É preciso ter os meios e os incentivos certos para que se tenha ambiente que favoreça seu desenvolvimento”, declarou a candidata em Sobral (CE), onde participou de ato público pela manhã.

Para Marina, além de incentivos setoriais, o país precisa de mudanças na política macroeconômica para reduzir juros e a inflação. Segundo ela, somente com a melhoria da expectativa em relação à economia os empresários investirão mais.

“[É importante] a redução da inflação e uma política de juros baixos. Com juros altos, ninguém vai investir num empreendimento que precise de maturação”, explicou a candidata.

Mesmo com a promessa de aumentar a austeridade fiscal no próximo governo, ela reiterou a proposta de antecipar a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) para educação.

“Já temos aprovada, no Congresso, a destinação de 10% do PIB para educação. O que vamos fazer é antecipar as metas de ensino de tempo integral em todo o país. Queremos que, nos quatro anos do nosso governo, o país inteiro tenha escola de tempo integral, o que melhora significativamente a qualidade de ensino”, acrescentou Marina.

Acompanhada do candidato a vice, Beto Albuquerque (PSB), ela lembrou o acidente aéreo que resultou na morte de Eduardo Campos, há exatamente um mês. Aproveitou a ocasião para homenagear o ex-governador pernambucano.

“Infelizmente foi preciso o Eduardo, por uma fatalidade, perder a vida para que todos os políticos e partidos reconhecessem seu valor. Acreditamos que é possível reconhecer que, em todos os partidos, em todos os lugares, existem pessoas de bem. A gente tem de fortalecer os de bem, para que aqueles com posição incorreta, de desrespeito aos interesses da população, possam ser inibidos”, disse Marina.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »