16/03/2021 às 17h10min - Atualizada em 16/03/2021 às 17h10min

Vinicius Queijinho propõe a inclusão de intérprete de libras em eventos oficiais do Município

O Vereador explicou que se trata de uma medida de grande alcance social, pois visa ampliar a inclusão das pessoas portadoras de deficiência auditiva.

Foto- Câmara dos Deputados
Em recente reunião ordinária da Câmara Municipal de Leopoldina, realizada no dia 09 de março de 2021, o vereador Vinícius Queijinho (PSL) apresentou uma indicação ao Poder Executivo, sugerindo a inclusão de intérprete de Libras – Língua Brasileira de Sinais – em todos os eventos oficiais do Município.

Segundo o autor, a Indicação nº 361/2021 pretende garantir mecanismo de ampliação da inclusão social das pessoas portadoras de deficiência auditiva. A justificativa que acompanha a proposição destaca que a Língua Brasileira de Sinais foi oficializada pela Lei Federal nº 10.436, de 24 de abril de 2002, e que se trata de um conjunto de códigos gestuais para comunicação de pessoas surdas.

O parlamentar salientou que a inclusão de um intérprete de Libras em todos os eventos oficiais realizados pelo Município será um passo importantíssimo para viabilizar a integração desse segmento da população leopoldinense.

Durante a discussão da matéria, Vinícius Queijinho sugeriu que o projeto de lei a ser enviado pelo Executivo seja denominado “Talita Fernanda”, uma intérprete de Libras que tem desenvolvido este trabalho em todo o país, inclusive com reconhecimento em algumas cidades dos Estados Unidos. Atualmente, as cidades paulistas de São Sebastião e Caraguatatuba já transformaram em lei este projeto.

O vereador ponderou que estabelecer a linguagem por sinais significa possibilitar que praticamente todos possam saber e entender melhor o que está sendo realizado pela Administração Municipal, sendo, pois, uma iniciativa de grande alcance social. Após as discussões regimentais, a proposição foi aprovada por unanimidade.

Fonte> Portal da Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »