27/05/2021 às 15h47min - Atualizada em 27/05/2021 às 15h47min

Energisa registra aumento nos riscos de acidentes com reformas e construções próximas a redes elétricas

Reformas ou obras irregulares já interromperam energia para 30 mil clientes. Seguir as recomendações de segurança é essencial para evitar acidentes que podem levar à morte.

Comunicação Social Energisa
Maioria dos acidentes ocorre na construção civil -Foto divulgação Energisa
Há mais de 1 ano, o home office e as aulas online são realidades impostas pela pandemia do novo coronavírus. Com mais tempo em casa, muitas pessoas têm sentido a necessidade de adequar o ambiente doméstico para essas atividades e oportunidade para trazer mais conforto à família. No entanto, antes de pensar em qualquer reforma ou construção, é preciso redobrar os cuidados com as normas de segurança para evitar acidentes com energia elétrica.
 
De acordo com levantamento realizado pela Energisa Minas Gerais, em 2020 foram registradas 54 ocorrências de interrupção de energia, ocasionadas por atividades da construção civil como reformas e obras, 8% a mais que em 2019, interrompendo o fornecimento de energia para aproximadamente 24 mil clientes. E nos últimos 3 anos de 2018 a 2020, foram 22 acidentes com a comunidade, números que poderiam ser evitados com cuidados simples. Este ano, embora não tenha sido registrado acidentes com a comunidade, a Energisa já contabiliza 25 ocorrências de interrupção de energia, causadas por reformas ou obras, e que deixaram cerca de 30 mil clientes sem energia.
 
As notificações de reformas e construções muito próximas à rede, que podem causar graves acidentes, também continuam: em 2020 foram 301 embargos junto às prefeituras municipais de Minas. E este ano, em apenas cinco meses, foram identificados 226 casos de risco de obra próxima à rede, sendo 109 embargos, 58% a mais se comparado com o mesmo período do ano passado (de janeiro a maio).
 
“Essas ocorrências e notificações apresentam risco para a população. Seguir a orientação quanto ao distanciamento de segurança em relação à rede elétrica é fundamental para garantir a prevenção de acidentes. Um acidente pode acontecer sem que haja contato direto com os fios. A proximidade pode causar uma descarga por indução elétrica, que, como consequência, pode gerar sérias lesões ou mesmo a morte”, explica o gerente de Operações Anderson Rabelo.
 
A Energisa Minas Gerais busca mudar essa realidade com investimentos e ações de conscientização. Para este ano, será investido mais de R$ 1 milhão em obras de segurança para eliminar os riscos de acidentes elétricos causados pelo avanço de construções e ações irregulares próximas à rede, pois a segurança da comunidade e dos colaboradores é um valor primordial para o Grupo Energisa. Entretanto, é preciso que a população também contribua, adotando medidas cautelosas diante da proximidade com a rede elétrica e construindo dentro das normas de segurança.

Rabelo reforça, ainda, que as atividades que envolvem energia elétrica devem ser realizadas por profissionais qualificados e autorizados. Subir em postes, trocar transformadores, fazer instalação de medidores, manobrar equipamentos na rede de energia são serviços que só as equipes da Energisa podem realizar, pois são preparadas para desenvolver o trabalho com segurança. 
 
Confira, abaixo, algumas orientações se segurança que devem ser tornar hábitos de dia a dia de todos:
 
  • em construções ou reformas, mantenha uma distância mínima de 2 metros da rede elétrica, principalmente ao movimentar materiais metálicos, como barras de ferro, andaimes, vergalhões, escadas e arames;
  • atenção também com a distância da rede elétrica em construções e manutenções de telhados;
  • nunca tente retirar nenhum material que tenha caído sobre ou esteja em contato com a rede elétrica, pois o objeto pode conduzir eletricidade provocando acidentes;
  • ao realizar pintura de fachadas, ev​ite o uso de extensores nos cabos, pois eles poderão se aproximar ou tocar a rede elétrica; 
  • na instalação ou conserto de antenas, cuidado com a rede elétrica. Escolha um lugar afastado dos fios, observando quando o tempo estiver bom, sem chuva;
  • a colocação de andaimes deve ser planejada, com sinalização correta quando estiver próxima à rede de energia.
 
A Energisa orienta ainda que se alguém for vítima de choque elétrico dentro da unidade consumidora, não se deve tentar tocar na pessoa que está recebendo a descarga. A melhor forma de ajudar é desligar o disjuntor ou a chave geral e ligar para emergência no 193 ou 192. Se o acidente for em via pública, além das orientações já mencionadas, é preciso acionar a distribuidora pelo telefone 0800 032 0196, para que seja feito o desligamento da energia.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »