26/08/2021 às 14h01min - Atualizada em 26/08/2021 às 14h01min

Vítima da Covid-19, faleceu nesta quinta-feira, 26/08 o diretor do Ribeiro Junqueira, Gilberto Vargas

Sua dedicação ao Dragão da Zona da Mata foi reconhecida com a inauguração da sala de troféus do RJ, que recebeu o seu nome.

Edição> Luiz Otávio Meneghite
Gilberto Vargas ao lado do seu filho Mauro Lúcio e de seu neto Gustavo (Foto: João Gabriel Baía Meneghite - 11/04/2015)
Nascido em Leopoldina em 17 de agosto de 1939, profissionalmente, ele fez carreira como construtor de casas de alto nível em Leopoldina, sendo reconhecido pelo talento e produtividade, do alicerce ao telhado. Foi tão bom que era difícil encontrar vaga na sua agenda de tão requisitado que era.

Voluntariamente, ele foi um dos melhores diretores do Esporte Clube Ribeiro Junqueira, clube ao qual ele devotou toda a sua vida após se aposentar, ocupando o cargo de diretor de patrimônio.

Sua dedicação do Dragão da Zona da Mata foi reconhecida com a inauguração da sala de troféus do RJ, que recebeu o seu nome em solenidade ocorrida no dia 11 de abril de 2015, quando era presidente do clube o empresário Antônio Augusto do Vale Neto (Guto), que na oportunidade comentou que fez uma surpresa para Gilberto, que não sabia que a sala de troféus teria o seu nome. Guto comentou ainda que Gilberto vinha prestando relevantes serviços a instituição e a sua dedicação e carinho pelo clube demonstrava que foi merecida a homenagem.

A placa afixada na parede o surpreendeu 
 (Foto: João Gabriel Baía Meneghite - 11/04/2015)

Gilberto Almeida Vargas era diretor de Patrimônio do E.C.Ribeiro Junqueira e realizava um trabalho voluntário no clube há muitos anos. Na ocasião, ele ficou emocionado com a homenagem e não imaginava que o espaço teria o seu nome. “Quando fiz o descerramento da placa, não imaginava encontrar meu nome ali”, comentou Gilberto, que ficou emocionado ao lado da família.

No dia da inauguração o então  diretor Ivaldo Pereira, o Jukinha, explicou que as pessoas que passam pela calçada em frente à sede poderão observar do lado externo, separados por um blindex, troféus e galeria de fotos do E.C.Ribeiro Junqueira. Jukinha comentou ainda que a sala está dotada de uma tecnologia de iluminação denominada fotocélula, que ilumina o espaço automaticamente durante a noite, atraindo a atenção de quem passa em frente à sede do clube.

O falecimento de Gilberto Vargas ocorre na véspera do aniversário de 110 anos de fundação do Esporte Clube Ribeiro Junqueira. Ele deixa a esposa Terezinha, os filhos Mauro Lúcio e Ana Lúcia.

Gilberto com familiares na inauguração 
(Foto: João Gabriel Baía Meneghite - 11/04/2015)

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »