28/09/2014 às 10h30min - Atualizada em 28/09/2014 às 10h30min

TJMG realiza curso de aperfeiçoamento da Justiça Restaurativa

A ação de formação será realizada na modalidade presencial (70 vagas) e por meio da internet (1430 vagas), preenchidas pela ordem de inscrição.

Dr. Carlos Frederico Braga da Silva, Juiz de Direito da Comarca de Belo Horizonte.

A Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes – EJEF, do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais – TJMG, realizará o “Curso Justiça Restaurativa, uma abordagem da racionalidade da responsabilização socioeducativa”, com carga horária de 40 horas, nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2014. A abertura do curso será na sexta-feira, 3/10, às 08h30min na EJEF.

O curso, proposto pelo Dr. Carlos Frederico Braga da Silva, Juiz de Direito da Comarca de Belo Horizonte, consiste em um projeto pedagógico de aperfeiçoamento em Justiça Restaurativa, elaborado para formar e capacitar profissionais do Poder Judiciário e do Sistema Ampliado de Justiça para a atuação efetiva no atendimento socioeducativo.

A superlotação carcerária, o aumento crescente da criminalidade, a insatisfação com a justiça e a fragilidade do senso comunitário são sinais de alerta que nos levam a repensar a visão que temos do nosso modelo da tradição ocidental que também afeta o território escolar.

 

O corpo docente é composto do referido magistrado, bem como de dois mestres em Direito, com dissertações na área da Justiça Restaurativa, todos com experiência acadêmica no assunto. A ação de formação será realizada na modalidade presencial e por meio da internet, sendo disponibilizadas 70 vagas (presencial) e 1430 (internet), preenchidas pela ordem de inscrição que poderá ser feita em formulário disponível no endereço eletrônico www.ejef.tjmg.jus.br até 1º de outubro, a partir das 09:00 horas até o preenchimento das vagas. Informações pelo telefone (31) 3247-8733 ou pelo e-mail [email protected]

O público alvo são Magistrados, Assessores Judiciários, Comissários de Infância e da Juventude, Psicólogos e Assistentes  Judiciais, Servidores Públicos, Estagiários, Defensoria Pública, Secretarias Municipais de Educação, Escolas Públicas, Representantes de Escola Prisional,  Apae, Justiça, OAB, Conselho Tutelar, Promotoria, Saúde na Escola, Cras, Creas, Polícia Militar, Chefes Religiosos, Lideres Comunitários de Associações de Bairros, Conselhos Municipais, Ongs, Bolsa Família, Escolas Profissionalizantes e Particulares, Museus, Casas de Leituras, Cursos Superiores e outros.

Fonte: Iris Meirelles -Analista Educacional - SRE LEOPOLDINA

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »