02/12/2021 às 16h21min - Atualizada em 02/12/2021 às 16h21min

Pif Paf Alimentos é premiada por boas práticas em voluntariado

Empresa conquistou a Placa Bronze do Prêmio CMVC, em reconhecimento às iniciativas desenvolvidas pela Fundação Mendes Costa, em 2020 e no primeiro semestre de 2021.

Beatriz Debien (*)
Unidade da Pif Paf Alimentos em Leopoldina(Foto João Gabriel Baia Meneghite)
As iniciativas de cunho social são permanentes na Pif Paf Alimentos e acabam de receber mais um reconhecimento. A empresa conquistou a Placa Bronze do Prêmio CMVC de boas práticas em voluntariado 2021: Conexões que Inspiram, promovido pelo Comitê Mineiro de Voluntariado Corporativo. O case premiado foi o projeto Fundação Mendes Costa (FMC), instituição sem fins lucrativos, criada há 27 anos, com o objetivo de coordenar as ações de responsabilidade social do Grupo. Desde sua fundação, a entidade desenvolve diversos programas, a fim de promover o empoderamento social e melhorar a qualidade de vida de milhares de pessoas, especialmente nos municípios em que a Pif Paf está inserida.

Entre 2020 e 2021, teve como principal foco contribuir para minimizar os impactos da pandemia do novo coronavírus, por meio do fortalecimento do programa de voluntariado (Pif Paf Solidária), inclusive com projetos a distância, em um primeiro momento, além de apoiar o Plano de Contingência da companhia relacionado à Covid-19. “A solidariedade e a responsabilidade social são importantes diretrizes do nosso negócio e estão cada vez mais integradas à cultura organizacional. Por meio delas, buscamos um futuro sustentável”, destaca Maria Paula Simão Brancatelli, vice-presidente de Gente, Gestão e Sustentabilidade.

Ela observa que, com a pandemia, a instituição precisou se reinventar para conseguir manter sua atuação, mas nenhum programa foi interrompido, e outros novos foram criados. O Pif Paf Solidária – que estimula os colaboradores a doar seu tempo para fazer o bem, ao liberá-los do trabalho, durante quatro horas mensais, para a prática da cidadania e da solidariedade – é um dos destaques. Atualmente, soma mais de 1,7 mil voluntários, cerca de 130 instituições atendidas por, aproximadamente, 370 ações realizadas. Ao todo, mais de 30 mil pessoas foram beneficiadas pelo programa.

Há, ainda, iniciativas de promoção da educação, da cultura e dos esportes, contribuindo para o desenvolvimento local. Por exemplo, a Fundação mantém a Escola Maria Adelaide Mendes Costa, localizada dentro de duas unidades da Pif Paf, que já formou, gratuitamente, mais de 1,1 mil profissionais nos ensinos Fundamental e Médio e em curso de Informática. São colaboradores da empresa que não tinham tido a chance de concluir os estudos.

Também acolhe centenas de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, com o Projeto Cidadão do Futuro. Até hoje, foram mais de 600 atendimentos. Em 2021, a FMC criou o Programa Inspirar, uma iniciativa de orientação solidária, que promove o desenvolvimento de jovens em início de carreira, por meio de orientações e experiências compartilhadas por colaboradores voluntários.

A premiação

Em sua primeira edição, o Prêmio CMVC pretende reconhecer e valorizar os esforços em prol das boas práticas de voluntariado corporativo, que, graças ao envolvimento de pessoas com diferentes conhecimentos e vivências, estimulam a solidariedade. Foi idealizado pela CDM (Cooperação para o Desenvolvimento e Morada Humana), ONG sem fins lucrativos, com 35 anos de experiência na gestão de programas sociais e de voluntariado corporativo, com sede em Belo Horizonte (MG). O Comitê Mineiro de Voluntariado Corporativo (CMVC) foi criado pela CDM há seis anos.

Sobre a Rio Branco Alimentos

Com sede corporativa em Belo Horizonte (MG), a Rio Branco Alimentos, maior indústria frigorífica mineira, atua nas cadeias de produção verticalizadas de aves e suínos, sendo uma das maiores empresas nacionais do segmento alimentício. É dona das marcas Pif Paf, Fricasa, Ladelli, Club V, Uniaves, Flip, Rio Branco, Pescanobre e Tial. Aos 53 anos, a companhia possui 14 unidades industriais, dedicadas à produção, abate e processamento de frangos e suínos, distribuídas entre os estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás e Santa Catarina. Seu mix contempla mais de 900 itens, como carnes, pescados, embutidos, massas, pratos prontos, pães de queijo, entre outros.

(*) Link Comunicação Empresarial

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »