11/12/2021 às 17h13min - Atualizada em 11/12/2021 às 17h13min

Servidor público é servidor do público, o seu verdadeiro patrão

O imposto pago pelo contribuinte é que gera o salário/vencimento ao final do mês

Luiz Otávio Meneghite
Prefeitura Municipal de Leopoldina (Foto Rodrigo Rodrigues)
Recebo como auspiciosa a notícia de que servidores de todas as secretarias municipais de Leopoldina receberam treinamento na área específica de compras e licitação. Particularmente, torço para seja apenas o início de muitos outros que poderiam vir em benefício não só dos servidores municipais, mas especialmente e prioritariamente em favor do contribuinte, seja ele pessoa física ou jurídica, em todos os setores.

Sabemos que em todas as repartições públicas existem entraves provocados pela burocracia que sempre cria dificuldades, e também por alguns poucos servidores que atuam sem a consciência de que é dos impostos que o público paga que sai o seu salário no final do mês.

Reporto-me ao dia 24 de julho de 1968, data da minha entrada no serviço público municipal. Naquela data recebi do então prefeito Francisco Barreto de Faria Freire o ato contendo a minha nomeação. Guardo até hoje as palavras que ele me dirigiu: “eu assinei esta portaria, mas não sou eu o seu patrão. O seu verdadeiro patrão é aquela pessoa que você vai atender, pois é dos impostos que ela paga que virá o seu vencimento mensal”.  Foi a minha primeira lição na Prefeitura de Leopoldina. Tenho consciência disso e dali em diante procurei passar o ensinamento para os meus colegas.

Durante a minha carreira de 33,5 anos no serviço público municipal participei de 21 cursos de aperfeiçoamento no IBAM-Instituto Brasileiro de Administração Municipal e na FGV-Fundação Getúlio Vargas. Por 18 anos fui lotado na seção de recursos humanos e na época, quase 100% do funcionalismo era celetista e eu procurava conhecer profundamente a legislação trabalhista e a legislação previdenciária.

Escrevo a minha opinião para dar o testemunho que vale a pena sempre treinar o servidor público, não só sobre o que acontece em sua área de atuação, mas também e principalmente, conscientiza-lo que a pessoa que bater na porta de uma repartição pública deve ser tratada como o verdadeiro patrão.

Que em todos os cursos que, com certeza virão, além do treinamento específico, esteja presente também a humanização e a conscientização de que o funcionário é servidor do público.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »