20/12/2021 às 18h59min - Atualizada em 20/12/2021 às 18h59min

Realizada a solenidade de posse de diretoria da Associação Comercial de Leopoldina

Em seu discurso o presidente Pedro Augusto Machado Monteiro falou dos desafios enfrentados durante a pandemia, o que foi feito nesse período e as projeções para 2022.

Edição> Luiz Otávio Meneghite/Fotos: Romulo Nascimento e Dayana Valle
Diretoria 2020-2022 - Fotos: Romulo Nascimento e Dayana Valle
A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Leopoldina elegeu em 2020, no início da pandemia da Covid-19, a sua atual diretoria encabeçada pelo contabilista Pedro Augusto Machado Monteiro, diretor da SEMAR Assessoria Contábil em substituição ao advogado e corretor de imóveis Jairo Seoldo, diretor da SOLAR Imóveis.
 
No entanto, exatamente por causa da pandemia e das recomendações da Organização Mundial de Saúde, a posse só aconteceu no papel e não foi realizada nenhuma solenidade como é tradicional na entidade. Agora, superada esta fase, foi realizada no dia 18 de dezembro de 2021, às 20 horas, no Sposato Festas em Leopoldina, com Buffet Bon Apetit tendo à frente Renata Ienaco e Mauricio Reis, uma solenidade de posse e confraternização de final de ano reunindo os seus diretores e convidados, entre os quais autoridades dos Poderes Executivo, representado pelo prefeito Pedro Augusto Junqueira Ferraz e Legislativo, representado pelo presidente da Câmara, vereador José Augusto Cabral Gonçalves.


Pedro Augusto fez um discurso emocionante


O discurso do presidente
 
Em discurso emocionante, Pedro Augusto Machado Monteiro falou sobre as suas origens, quem foram seus pais: Sebastião Magdaleno Monteiro e Marlúcia Machado Monteiro de cuja junção dos nomes surgiu a Semar Assessoria Contábil, empresa da qual ele assumiu o controle em 1994, possuindo uma carteira de clientes constituída de mais de 250 empresas ativas e pelo menos 600 pessoas físicas, tendo atualmente 29 colaboradores.
 
Formado em Ciências Contábeis e Pós-Graduado em Auditoria e Contabilidade Avançada, Pedro Augusto participou e continua participando de diversos congressos pelo Brasil e cursos na área de contabilidade e gestão de empresas, tendo se tornado o primeiro acionista do Brasil da empresa Contadores S/A, que é o maior Ecossistema Contábil da América Latina, sendo uma grande inovação no mercado contábil do país.
 
“Sabemos do tamanho da nossa responsabilidade! Para isso estamos sempre inovando, buscando conhecimento, e, principalmente, tecnologia e inovação. Possuímos vários robôs em funcionamento no nosso negócio, entre eles, em homenagem a nossa mãe, o de nome ‘Marlúcia’ que faz procedimentos automatizados na folha de pagamento. Pura tecnologia e inovação”, disse Pedro Augusto.
 
 
Falando da ACIL

Em sua fala Pedro Augusto Machado Monteiro relembrou que chegou à presidência da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços graças à indicação de diretores e principalmente com o aval do então presidente Jairo Seoldo.
 
“Agradeço imensamente a confiança na minha pessoa, por acreditarem que eu poderia conduzir por 3 anos esta importante entidade. Assumimos a ACIL no início de 2020, com ações efetivas e, desde aquele momento, já com um olhar para o desenvolvimento da nossa cidade e empresas. Convocamos reuniões para discutirmos como pensar e fazer o turismo acontecer. Reuniões para desenhar um Natal diferente para a nossa cidade. Momento este que nasceu o Natal Iluminado ACIL. Criamos, juntamente com a comissão do comércio, uma grande inovação, que foi o LIQUIDALEO, com um formato completamente inovador na praça Félix Martins”, relatou.
 
O surgimento da pandemia
 
Nas palavras dirigidas aos convidados, o presidente da ACIL Pedro Augusto Machado Monteiro lembrou que no final de março de 2020 surgiu a Pandemia:
 
“A história ficou inerte no tempo, devido ao grande mal que acometeu toda a população mundial Muitos perderam seus entes queridos e muitos com sequelas irreparáveis que ainda se evidenciam. Dizemos que o ano de 2020 não conta no calendário. Pura Verdade! Vivenciamos momentos terríveis durante esta pandemia. Momentos de completa fragilidade em nossas ações e impedidos de ir e vir. E, ao mesmo tempo de gerar o ganho do dia a dia! Uma destruição do comércio local. Foi muito duro para minha pessoa ter que conduzir tudo isso”, desabafou.
 
E complementou: “Mas estava ali para defender e manter nossa ACIL como entidade representativa da classe empresarial. Tivemos que negociar intensamente com vários órgãos públicos para tentar reabrir as atividades comerciais da nossa cidade. Minha força vinha da fé que tenho em Deus e, eu sempre falava que não iria reclamar, pois se eu estava como presidente naquele momento, era por que de fato Deus me escolheu para ser o representante da ACIL. Digo que se eu soubesse que tudo isso iria acontecer, nem eu, nem muitos aqui assumiriam esta presidência. Nosso único pensamento era: Precisamos manter toda credibilidade de uma instituição forte da nossa cidade. Isto não poderia ser arranhado”, frisou.
 
A reação contra o inimigo invisível
 
Pedro Augusto contou que foram feitas várias lives com assuntos relacionados com as necessidades daquele momento e, também, pensando, no futuro das ações da ACIL.
 
“Nos envolvemos intensamente com novas legislações que saiam a todo momento. Tudo novo! Plantamos muito! Frutos desenvolveram, entre eles o Curso de Agente de Turismo Rural em parceria com o SENAR e o Circuito Serras e Cachoeiras, no qual formamos 9 agentes de turismo rural já prontos para contribuir com as ações do desenvolvimento do turismo na cidade e na região. Fizemos vários treinamentos junto à FEDERAMINAS, bem como, também foram disponibilizados para nossos associados. Tudo ficou diferente. Tudo ficou e ainda está muito acelerado. Quando tudo isso vai parar? Literalmente não consigo responder. Vivemos em uma nova sociedade! Vivemos um novo momento! Momento este que se estacionarmos nos conhecimentos e ações, o outro passa por cima sem qualquer lamento”, definiu.
 
Os agradecimentos
 
O presidente da ACIL fez questão de agradecer ao prefeito Pedro Augusto Junqueira Ferraz e sua esposa D. Márcia, pela parceria estabelecida com a entidade, acreditando e contribuindo significativamente, o que possibilitou a realização de um evento novo no qual as lideranças tiveram a oportunidade de somar forças para fazerem o ato simbólico do Natal que foi o acendimento da nossa praça e da árvore de Natal. O diretor da ACIL manifestou a sua esperança de que esta ação seja mantida e registrou que a prefeitura tem sido uma grande parceira da entidade.
 
Ele agradeceu ainda a todos os membros da diretoria, as entidades parceiras, aos colaboradores e aos clientes e conclamou: “Vamos seguir com agendas positivas para a ACIL e, entre elas, com o firme propósito de enaltecer o valor que ela representa para a sociedade como um elo entre todas as demais entidades. Digo isso pois é obrigação da ACIL. Continuaremos sempre refletindo as ações com a seguinte reflexão: O que estamos entregando de valor para a sociedade? Sempre agimos assim. É sempre um pensar na valorização. Credibilidade se faz com o tempo. Toda e qualquer ação que fizermos tem que estar pautadas em nossos princípios e mais do que nunca, devemos valorizar o nosso bem  maior que é nossa família. Sejam todos muito felizes! Vamos para cima! Seja ACIL!”, finalizou.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »