25/01/2022 às 08h57min - Atualizada em 25/01/2022 às 08h57min

Reajuste salarial de servidores torna-se realidade com leis aprovadas pela Câmara

O acordo que resultou em projetos de lei enviados pelo Poder Executivo ao Poder Legislativo tratando do assunto foi resultado de reunião ocorrida no dia 12 de janeiro.

Edição> Luiz Otávio Meneghite
Adriano Souza Oliveira, presidente do SINSERPU e o prefeito Pedro Augusto Junqueira Ferraz
O Diário Oficial dos Municípios Mineiros desta terça-feira, 25 de janeiro, publicou várias leis sancionadas pelo prefeito Pedro Augusto Junqueira Ferraz, após aprovação pela Câmara Municipal de Leopoldina, sacramentando assim o acordo feito entre o Município e o SINSERPU-Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina para o reajuste em 14% dos vencimentos da categoria retroativos a 1º de janeiro de 2022. O auxílio alimentação a vigorar no ano de 2022 será de R$ 430, 00.
 
O acordo que resultou em projetos de lei enviados pelo Poder Executivo ao Poder Legislativo tratando do assunto foi resultado de reunião ocorrida no dia 12 de janeiro no gabinete do prefeito com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina quando foi apresentada a proposta de reajuste salarial para o ano de 2022.
 
Além do reajuste, será pago um abono de 43% em uma única parcela junto a folha de janeiro de 2022. Esse abono não será extensivo aos professores, aos ACE e ACS, que já foram beneficiados em política própria em termos semelhantes.
 
Também os servidores da Câmara Municipal de Leopoldina foram beneficiados com o reajuste salarial concedido aos servidores da Prefeitura
 
Em março de 2022, na data base fixada na Lei Orgânica Municipal, será concedido novo reajuste correspondente a inflação a ser apurada em janeiro e fevereiro de 2022 pelo IPCA/IBGE.
 
Fontes> Diário Oficial dos Municípios Mineiros/Prefeitura de Leopoldina e SINSERPU


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »