10/05/2022 às 08h31min - Atualizada em 10/05/2022 às 08h31min

Minas chega a 70% do público infantil vacinado contra covid com a primeira dose

Secretaria de Saúde alerta, entretanto, que 500 mil crianças estão com a segunda aplicação atrasada

Agência Minas
Foto: Cristiano Machado/Imprensa MG
Minas Gerais alcançou a marca de 70% de cobertura vacinal no público infantil, com idade entre cinco e 11 anos, vacinados com a primeira dose do imunizante contra a covid-19. Ao todo, são 1,8 milhão de vacinas aplicadas em Minas, sendo 1,2 milhão para a primeira dosagem e 623 mil para a segunda aplicação.

Os números são positivos e mostram o avanço da vacinação em Minas, superando a pandemia. No entanto, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), cerca de 500 mil crianças estão com a segunda dose em atraso. Neste caso, a cobertura está em 35%, número abaixo do ideal.

Ao todo, o Governo do Estado já distribuiu 2,6 milhões de doses pediátricas aos municípios.

O secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, ressalta que as vacinas são fundamentais no combate à pandemia.

“A vacinação é segura e confere uma proteção coletiva. Ou seja, seguir corretamente o ciclo vacinal é uma ação responsável com toda a comunidade, já que isso reduz a chance de transmissão do vírus e impede o surgimento de variantes mais agressivas”, destaca.

De acordo com a infectologista pediátrica e diretora de Comunicação da Sociedade Mineira de Pediatria, Gabriela Araújo Costa, com mais de 18 anos de profissão, não há motivos para desconfiar da eficácia ou temer a vacinação.

“Não existe outro caminho para vencer a pandemia. Um novo isolamento seria insustentável a longo prazo. Portanto, a solução é uma cobertura mais ampla para conter a circulação e reduzir as chances de aparecimento de novas variantes”, diz.

Vacinação geral

Com 46,7 milhões de doses enviadas aos municípios, a cobertura vacinal com a primeira dose, em Minas, está em 87%. Para segunda do imunizante estão cobertos 83% da população, incluindo também as doses únicas. Já na vacinação de reforço, a cobertura é de 58% para terceira dosagem e de 2,6% para a quarta dose, direcionada a idosos com mais de 60 anos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »