07/10/2014 às 18h24min - Atualizada em 07/10/2014 às 18h24min

800 milhões têm fome no planeta

800 milhões de pessoas vivem em situação de insegurança alimentar

800 milhões de pessoas no mundo vivem em uma situação denominada insegurança alimentar.

“Agricultura Familiar: alimentar o Mundo, cuidar da Terra” é tema do Dia Mundial da Alimentação (16/10), edição 2014.

Difícil de engolir: mais de 800 milhões de pessoas no mundo vivem em uma situação denominada insegurança alimentar, isso é, não possuem uma alimentação saudável para suprir suas necessidades mínimas – em termos de qualidade ou quantidade.

O Dia Mundial da Alimentação, comemorado em 16 de outubro, se propõe a desenvolver uma reflexão sobre a situação da alimentação mundial e principalmente sobre a fome no planeta.  De acordo com a presidente do Sindicato dos Nutricionistas do Estado do Rio Grande do Sul (Sinurgs), nutricionista Clínica e Social Maria Terezinha Oscar Govinatzki, o Dia Mundial da Alimentação traz temas que nos fazem pensar a respeito da população carente, sua segurança alimentar e nutrição. Entende-se por segurança alimentar uma alimentação saudável, acessível, de qualidade e em quantidade suficiente. Essa realidade, infelizmente, não é vivida por grande parte da população brasileira e mundial.

“A cada ano um novo tema é escolhido e, a partir dele, diversas atividades artísticas, esportivas e acadêmicas vão sendo realizadas no mundo. Este ano, o Dia da Alimentação, coincide com o 69º aniversário da fundação da FAO, e tem como tema: Agricultura Familiar - alimentar o Mundo, cuidar da Terra, visando valorizar o papel das explorações familiares e dos pequenos produtores na segurança alimentar a nível mundial. Ao assinalar este Dia, a FAO convida os países, a levarem a cabo iniciativas que, nesta temática, celebrem igualmente 2014 como o Ano Internacional da Agricultura Familiar.

“Como recado final deixo às famílias um convite à reflexão sobre seus hábitos alimentares, do desperdício e de como podemos ajudar a melhorar a situação alimentar planetária. Pequenas atitudes fazem o mundo mais saudável”, finaliza Maria Terezinha Oscar Govinatzki.

Assessoria de Imprensa-Cristina Forte e Fábio Saltiél


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »