27/10/2014 às 15h03min - Atualizada em 27/10/2014 às 15h03min

A lição de um guri contra o preconceito

Fernando Brito
Tijolaço

Não conheço  Thomas Conti e, pela foto que tem em seu blog, é um guri de pouco mais de 20 anos, o que é um guri para “coroas” feito eu.

É mestrando de História da Unicamp e, pelo visto, será um ótimo professor.

Porque encontrou uma forma gráfica e didática de mostrar o quanto há de preconceito nesta história de dizer que o Brasil está geograficamente dividido entre “vermelhos-Dilma” e “azuis-Aécio”.

Vi no blog do Miguel do Rosário e quis trazer também para cá.

Ele usou um recurso do Excel, programa que constrói gráficos e tabelas a partir de números e que permite colorir um gráfico – que ele fez no formato do Brasil, com a proporção da cor atribuída a cada candidato.

E o resultado está aí em cima.

Nenhum estado é exatamente azul e nenhum estado é totalmente vermelho.

Porque as pessoas não pensam igual, em qualquer parte do Brasil ou do planeta.

Tanto que Dilma teve um pouco mais de um terço dos votos paulistas, como Aécio teve um em cada cinco votos dos piauienses.

Nem é só de ricos e pobres a divisão, pois nem 64% dos paulistas são ricos, muito menos 20% dos moradores do Piauí votaram em Aécio porque estão cheios da grana.

Já imaginaram o Piauí com 20% de gente rica, que maravilha?

Algo, que, parece, escapa à compreensão dos corações cheios de ódio, de racismo e preconceito.

Como escapa, também, aos nossos “mui sabidos” comentaristas da mídia que Dilma teve mais votos no Sudeste (20,9 milhões) do que no Nordeste (20,1 milhões).

Show de bola, Thomas, este seu de provar que, também estatisticamente, o ódio é uma burrice.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »