03/07/2024 às 13h23min - Atualizada em 03/07/2024 às 13h23min

Copasa investe em ações ambientais em Leopoldina

Por meio do Pró-Mananciais essas ações visam à proteção e preservação do rio Pirapetinga

Assessoria de Imprensa da Copasa
Entre as ações está a construção de mais 131 novas barraginhas. (Divulgação Copasa)
Recuperar e preservar a bacia do rio Pirapetinga e garantir o abastecimento da população de Leopoldina, na Zona da Mata. Esse é o objetivo da Copasa que, por meio do Programa Pró-Mananciais, está investindo aproximadamente R$ 90 mil em uma série de ações no município.
Entre essas ações está a construção de mais 131 novas barraginhas, que são pequenas bacias escavadas no solo que captam e armazenam a água da chuva, permitindo que ela infiltre lentamente no solo, recarregando o lençol freático e ajudando a prevenir a erosão e o assoreamento dos rios.
Além disso, a Copasa também está realizando a adequação de mais de cinco quilômetros de estradas rurais, a construção de terraceamentos – técnica utilizada para evitar erosões e intensificar o aproveitamento de água - e a implementação de curvas de nível. Essas ações são fundamentais para o controle da erosão e para a conservação do solo, garantindo a sustentabilidade das atividades agrícolas na região e intensificando o aproveitamento da água de chuva. A previsão é que os serviços sejam concluídos até o final deste mês de julho.
Com essas ações, o programa está beneficiando diretamente oito propriedades rurais da comunidade dos Coelhos, localizada na extensão da bacia do rio Pirapetinga. Essas propriedades estão recebendo apoio técnico e estrutural para melhorar a gestão dos recursos naturais e assegurar a disponibilidade de água de qualidade para as gerações futuras.
O integrante da equipe ambiental da Unidade de Controlo Ambiental da Copasa (USCA), Marco Teixeira, falou sobre a importância da continuidade das ações do Pró-Mananciais em Leopoldina. “As ações do Pró-Mananciais têm obtido resultados muito expressivos para a preservação e recuperação da bacia do rio Pirapetinga em Leopoldina, reforçando assim o nosso compromisso também com a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável do município. De 2018 até aqui muita coisa já foi realizada, mas muito mais ainda está por vir, garantindo a conservação dos recursos hídricos e a qualidade de vida das populações locais”, ressaltou Marco.
Importante destacar que todo o trabalho é acompanhado e inspecionado pelo Coletivo Local de Meio Ambiente (Colmeia) de Leopoldina, cujo trabalho tem o objetivo de ajudar no diagnóstico e elaboração de ações que, por meio do Pró-Mananciais contribuição para a preservação da natureza e para a segurança hídrica a longo prazo.
Divulgação Copasa


Atuação socioambiental
A atuação socioambiental da Copasa integra a Agenda ESG da Companhia, sigla que se refere às questões ambientais, sociais e de governança corporativa. O objetivo da Agenda ESG é reafirmar o propósito de “cuidar da água e gerar valor para as pessoas”.
A gestão ESG é um mecanismo de inteligência competitiva, pois colabora na aceleração dos processos de gestão e de operação. Consolida o posicionamento e as ações cruciais para atender às expectativas das partes interessadas e garantir a perenidade da Companhia, frente aos desafios ambientais e sociais dos próximos anos.
A atuação também é pautada na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) e nos seus respectivos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), além dos dez princípios do Pacto Global.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »