23/11/2014 às 21h14min - Atualizada em 23/11/2014 às 21h14min

Valor bruto da produção deverá crescer 4,9% em 2014

Faturamento do setor de grãos será 3,8% superior ao obtido no ano passado

Um dos destaques é a soja, cujo faturamento será 6,1% maior, R$ 92,3 bilhões.

O Valor Bruto da Produção Agropecuária deverá crescer 4,9% este ano, alcançando    R$ 448,8 bilhões, em comparação com o desempenho de 2013, segundo mostra levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Se for levado em consideração apenas o setor agrícola, o faturamento estimado ao final de 2014 será de R$ 284,7 bilhões, crescimento de 3,8% em relação ao ano passado. Um dos destaques é a soja, cujo faturamento será 6,1% maior, R$ 92,3 bilhões, em comparação com o desempenho obtido no ano passado.

A pecuária é outro setor que tem apresentado bons resultados em 2014. Estima-se que o Valor Bruto da Produção Agropecuária, ao final deste ano, será de R$ 163,6 bilhões, crescimento de 6,8% em relação aos indicadores de 2013.  Só o setor de carne bovina, cuja demanda está em alta, terá faturamento de R$ 74,9 bilhões, crescimento de 14% em comparação com o ano passado. Espera-se, segundo a Conab, que a valorização do boi gordo permaneça pelo menos até o início de 2015, remunerando adequadamente o produtor.

O milho destoou do quadro geral e deverá ter queda de 5,6% no valor bruto da produção chegando a R$ 36,1 bilhões ao final de 2014, em comparação com o ano passado. Mesmo assim, vale ressaltar que os preços do produto, em outubro, tiveram valorização na maioria das regiões produtoras do país, contendo a trajetória de queda verificada ao longo deste ano. 

Em razão da menor oferta de café, devido às intempéries climáticas, os preços do grão apresentaram alta no mercado interno este ano. O faturamento bruto do setor deverá ser de R$ 19,1 bilhões até o final de 2014, crescimento de 25,3% em relação ao ano passado. De acordo com o estudo da Conab, ainda não existe clareza sobre real impacto da seca nas lavouras cafeeiras e percentual das perdas da produção brasileira.

Assessoria de Comunicação Confederação Nacional da Agricultura


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »