13/12/2014 às 17h08min - Atualizada em 13/12/2014 às 17h08min

Câmara aprova Moção de Congratulação ao jornal Leopoldinense

Proposta do vereador Rodrigo Pimentel foi acolhida por unanimidade pelos vereadores.

Luiz Otávio Meneghite, editor do Leopoldinense. ( Foto: Luciano Baía Meneghite 27/09/2014 )

O vereador Otávio Arantes Xavier, presidente da Câmara Municipal de Leopoldina, encaminhou o  Ofício nº 379/2014, datado de 2 de dezembro de 2014, ao diretor-editor do jornal Leopoldinense, Luiz Otávio Meneghite, comunicando que na reunião ordinária do dia 21 de outubro de 2014, foi aprovada, por unanimidade, ‘Moção de Congratulação’ de autoria do vereador Rodrigo Junqueira Reis Pimentel, pelo 11 anos de circulação ininterrupta, prestando relevantes serviços jornalísticos à população leopoldinense.

Esta é segunda condecoração recebida pelo jornal, da Câmara Municipal de Leopoldina, diga-se de passagem, por unanimidade. Há alguns anos, por iniciativa do então vereador Emanuel Araujo Azevedo Antunes, o jornalista recebeu a Medalha do Mérito Leopoldinense.

Para o jornalista Luiz Otávio Meneghite, honrarias como essas partem da generosidade dos vereadores e  devem ser divididas com todos os colaboradores do jornal, particularmente com a esposa Maria José Baia Meneghite e com os filhos, Luciano Baia Meneghite e João Gabriel Baia Meneghite que dão sustentação diária na edição do jornal em suas versões impressa e online, além do jornalista José Barroso Junqueira e do advogado e escritor José do Carmo Machado Rodrigues(in memorian), ambos fundadores da Academia Leopoldinense de Letras e Artes e grandes esteios na fundação do periódico.

História

O Grupo Leopoldinense de Notícias foi fundado em 23 agosto de 2003 pelos jornalistas Luiz Otávio Meneghite, José Barroso Junqueira e pelo advogado José do Carmo Machado Rodrigues. Luiz Otávio, que sempre trabalhou na imprensa local tinha o desejo de ter um jornal independente para trabalhar junto com a sua família e ganhou apoio dos cofundadores Barroso e Zé do Carmo, parceiros fundamentais no início das atividades do jornal.

Nas primeiras edições o nome utilizado pelo jornal foi o de Gazeta Leopoldinense de Notícias, mas para não confundir com outro veículo de comunicação, modificou-se para jornal Leopoldinense. Mas, pelo fato de seu editor, Luiz Otávio,  também ter sido o  jornalista responsável pela Gazeta de Leopoldina nos 5 anos que antecederam a criação do jornal Leopoldinense, foi criada uma identidade popular entre os dois  órgãos que costuma ser confundida até os dias atuais por algumas pessoas.

O veículo de comunicação surgiu como fruto promissor e instrumento de uma nova postura editorial responsável, que representa uma tomada de posição por pessoas que se pretendiam capazes, construtivas, solidárias, livres e afinadas num mesmo ideal fraterno de serviço à nossa comunidade. Criado pelo jornalista José Barroso Junqueira, o lema do jornal é “A consciência crítica da cidade’ e tem procurado ao longo desses 11 anos fazer jus ao slogan.

A estrutura organizacional da empresa é composta pelos setores de direção/edição, o setor administrativo/financeiro, o setor de captação de publicidade e controle de assinaturas, a diagramação e expedição. O jornal não possui gráfica própria, sendo este serviço terceirizado. Seu formato é o standard e sua impressão é em p&b circulando quinzenalmente, todas os dias 1º e 16 de cada mês.

Sua versão online foi criada em 6 de abril de 2009 e está hospedada na página www.leopoldinense.com.br com noticiário local, regional e nacional atualizado várias vezes ao dia com  material próprio ou recebido em parceria com outros órgãos regionais e nacionais, além de assessorias de imprensa de órgãos públicos e privados de todo o país, o que lhe dá todos os dias a possibilidade de veicular matérias antes ou simultaneamente com os grandes órgãos de imprensa do país.

No que diz respeito à organização, o jornal Leopoldinense prima pela qualidade de seus conteúdos e pela pontualidade, um diferencial que o  fez se tornar o jornal mais lido e mais vendido nas bancas de Leopoldina. O Leopoldinense é um jornal de circulação local, porém existem assinantes espalhados por todo Brasil, são centenas, tanto em Leopoldina quanto fora da cidade. São leopoldinenses que moram fora e que matam a saudade de sua terra lendo o jornal, que é enviado pelos correios para diversos estados e cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Espírito Santo, Distrito Federal, Paraná, Bahia e em várias cidades do Estado de Minas Gerais, inclusive a capital.

A sua periodicidade, no principio de suas atividades, era mensal; hoje em dia, o jornal se tornou quinzenal. Todos os dias 1º e 16 de cada mês ele está em circulação. Essa pontualidade torna o jornal o mais procurado para a publicação de editais, balancetes e outras publicidades que tenham data certa para sair. O objetivo  próximo é que Leopoldina passe a ter um jornal a cada dez dias e, mais à frente, todas as semanas. “Isso, por enquanto é um sonho que vem sendo acalentado já há algum tempo”, diz o jornalista Luiz Otávio.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »