10/01/2015 às 12h34min - Atualizada em 10/01/2015 às 12h34min

Diretores de escolas estaduais querem salas de aula mais enxutas

Segundo a presidente da Adeomg, Ana Maria Belo, essa foi a primeira vez que o governo do Estado recebeu a associação para uma conversa antes de tomar uma decisão

Tâmara Teixeira
O Tempo Online
Macaé Maria Evaristo, Secretária de Estado de Educação de Minas Gerais.

A Associação de Diretores das Escolas Oficiais de Minas Gerais (Adeomg) se reuniu ontem com a secretária de Educação, Macaé Evaristo. Num encontro de três horas, os diretores levaram diversas reivindicações. Entre elas, a redução de cinco alunos em todas as turmas da rede pública estadual e o pedido de que os servidores da Lei 100 que passaram por concurso e que já estão no sistema tenham pontos extras na classificação geral.

De acordo com a legislação estadual atual, as salas de aula do ensino médio podem ter até 40 alunos, as dos anos finais do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, 35 estudantes e, as de 1º ao 5º, 30 crianças.

“Nossa proposta é que sejam 35, 30 e 25 alunos, respectivamente. Para melhorar as condições de trabalho do professor”, afirmou o vice-presidente da associação, Washington Oliveira.

Outro ponto colocado foi o reajuste dos salários da categoria que, segundo os diretores, não ocorre há seis anos.

Segundo a presidente da Adeomg, Ana Maria Belo, essa foi a primeira vez que o governo do Estado recebeu a associação para uma conversa antes de tomar uma decisão. “Estamos satisfeitos com a mudança de postura. Antes éramos chamados apenas para compor mesa”.

A secretária não fez promessas. “Ela (Macaé) disse que irá se reunir com os professores antes de dar um posicionamento”, segundo Oliveira. Em nota publicada no site do governo, a assessoria informou que a secretária ouviu pedido “de maior diálogo” e que tratou também do chamado “quadro-escola”, documento que orienta o cotidiano e a organização das escolas. “É importante escutar as sugestões dessa associação, que traz a percepção dos gestores de todo o Estado”, disse a secretária


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »