17/01/2015 às 12h15min - Atualizada em 17/01/2015 às 12h15min

Onze municípios da região poderão solicitar novas vagas no Mais Médicos

Cidades como Cataguases, Leopoldina, Muriaé, Além Paraíba e Ubá ficaram de fora deste edital

Site do Marcelo Lopes
Novo edital prestigia cidades da região e amplia o acesso a outros municípios (foto ilustrativa)
O Ministério da Saúde vai expandir o Programa Mais Médicos para assegurar profissionais em municípios com dificuldade de contração na Atenção Básica. O novo edital abre uma nova oportunidade para 1.500 prefeituras de todo o país e garante a incorporação de 100% das vagas do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab). Municípios e médicos deverão aderir ao novo edital até o dia 29 de janeiro. A seleção, aberta nesta sexta-feira, dia 16 de janeiro, integra 424 cidades que ainda não participam do Mais Médicos. 
 
Em Minas Gerais, 166 municípios poderão solicitar novas vagas pelo Programa. Aqui na região da Zona da Mata, onze deles ganharam o direito de também utilizar o Mais Médicos ou ampliar sua participação. São eles: Astolfo Dutra, Bicas, Dona Euzébia, Mar de Espanha, Palma, Patrocínio do Muriaé, Piraúba, Ponte Nova, Rio Pomba, São João Nepomuceno e Viçosa. Ausências sentidas foram Cataguases e Leopoldina em que seus respectivos secretários de saúde haviam manifestado o desejo de trazer mais médicos estrangeiros para suas cidades.
 
Municípios e médicos terão até os dias 28 e 29 de janeiro, respectivamente, para confirmar sua participação e efetuar a inscrição no sistema do Programa (http://maismedicos.saude.gov.br/). Estão aptas a aderir as prefeituras do Provab 2014, que encerra em fevereiro, e aquelas de maior vulnerabilidade econômica e social. Foram priorizadas, por exemplo, as cidades com 20% de sua população em extrema pobreza, com IDH baixo e muito baixo, localizadas no semiárido, Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Ribeira e nas periferias de capitais e regiões metropolitanas. 
 
Os médicos brasileiros continuam tendo prioridade na seleção. Só que agora, ao invés de uma, eles terão três oportunidades para escolher o município em que irão atuar. Na inscrição, cada profissional definirá até quatro cidades de diferentes perfis, conforme a sua prioridade. Os candidatos concorrem somente com aqueles que optarem pelos mesmos municípios e, quem não conseguir alocação, terá acesso às vagas remanescentes.
 
Outra novidade é que os candidatos brasileiros poderão escolher entre os benefícios do Mais Médicos ou 10% nas provas de residência do país. Caso todas as vagas não sejam preenchidas, o edital será aberto aos brasileiros que se formaram no exterior e, em seguida, aos profissionais estrangeiros.
 
INCORPORAÇÃO DO PROVAB - Com a incorporação de 100% das vagas do Provab, o Ministério da Saúde quer assegurar às prefeituras permanência de médicos na Atenção Básica de suas cidades, uma vez que a iniciativa só dura um ano. Os profissionais do Provab poderão permanecer no Programa Mais Médicos por mais dois anos, desde que continuem na unidade de saúde em que já atuam, garantindo a assistência à população.
 
Esta integração amplia os perfis de médicos participantes do Mais Médicos. Além dos especialistas em Medicina de Família e Comunidade, o programa também deve atrair os recém-formados, que geralmente se interessam pelo bônus de 10% na prova de residência, e os profissionais que decidirem por permanecer na Atenção Básica.
 

Fonte: Ministério da Saúde

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »