24/03/2015 às 09h04min - Atualizada em 24/03/2015 às 09h04min

Cinco passos para recuperar a autoestima

*Heloisa Capelas

Inevitavelmente, coisas boas e ruins vão acontecer na nossa vida, seja em âmbito profissional, pessoal e até emocional. A perda de um emprego conquistado, um relacionamento que não dá certo, a doença de alguém querido. São dores muitas vezes explicadas por expressões como “meu chão caiu” ou “falta um pedaço de mim”.

No entanto, o suporte para superação está em aprendermos a estar inteiros e isso envolve, principalmente, recuperar e manter a autoestima elevada. Este caminho tem como base principal o amor-próprio, que é amar a si mesmo incondicionalmente, com todas as suas qualidades e defeitos, para aprender a se posicionar de maneira positiva ante os acontecimentos da vida. Assim, ter autoestima envolve responsabilizar-se por aquilo que te acontece e não se colocar apenas no papel de vítima.

A autoestima precisa estar sustentada em si próprio, se ela depender, por exemplo, de uma relação amorosa ou um cargo na empresa, no momento em que a pessoa perde uma dessas coisas há muito sofrimento. No caso do emprego, sabendo do meu potencial, do quanto sou capaz, assim que for demitida, partirei para a busca de uma nova oportunidade sabendo que posso ser boa em outra empresa.

Para manter e resgatar a autoestima, seguem abaixo alguns passos principais:

1–Pratique o autoconhecimento, sem julgamentos: Não tem como fazer diferente. O primeiro passo para recuperar, elevar a autoestima é aprender a se olhar, voltar-se para dentro. Tomar consciência representa 50% do trabalho de autoconhecimento e significa você se enxergar sem nenhum tipo de julgamento, nenhuma crítica, sem autodefesas ou justificativas, com total honestidade e com total isenção.Neste caminho, é importante também prestar atenção aos feedbacks que recebemos dos outros, às placas que sinalizam como nos relacionamos com as pessoas que nos cercam, como somos e não apenas aquilo que queremos ser.

2–Aposte no que você tem de melhor:Temos muito mais coisas boas que ruins,mas temos uma tendência enorme em colocar foco apenas no que temos de ruim. Assim com a vida, acontecem milhares de coisas boas ao redor do mundo, mas assistimos e lemos apenas aquilo que de negativo aparece na mídia. Para recuperar sua autoestima, por mais que você precise olhar para o seu mal e para o seu bem, é preciso fazer uma limpeza e valorizar aquilo que você tem de bom.

3–Adote uma postura positiva: A maneira como você encara os desafios e se posiciona para resolvê-los ou enfrentá-los é fundamental. Colocar-se como vítima e ficar apenas reclamando da vida, reclamando das pessoas, não vai adiantar. Assuma o controle da sua vida, responsabilize-se, isso se chama proatividade. E se algum imprevisto acontecer, pergunte-se: o que eu posso fazer de positivo com isso?

4-Saiba reconhecer seus erros: É importante saber reconhecer os erros que cometemos com uma visão construtiva e evitar a autopunição. Pensar que a culpa é sempre sua e que você não merece ser feliz te faz entrar em um ciclo de baixa autoestima muito grande. De que forma evitar? Assumindo o erro e também a vontade de corrigi-lo ou sair dele.

5-Peça ajuda: Por fim, se ainda assim estiver muito difícil encontrar forças e recuperação, peça a ajuda para as pessoas próximas. Aquelas que te incentivam e são capazes de fazer vocêenxergar novamente suas qualidades. Essas pessoas podem direcionar o caminho que você precisa trilhar para conseguir olhar novamentepara sua melhor parte.

Heloísa Capelas é autora do livro recém-lançado, o Mapa da Felicidade (Editora Gente). Especialista em Autoconhecimento e Inteligência Comportamental, atua no desenvolvimento do potencial humano há cerca de 30 anos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »