08/04/2015 às 16h07min - Atualizada em 08/04/2015 às 16h07min

Para Aécio, auditoria de Pimentel é uma “grande encenação”

Ezequiel Fagundes
Hoje em Dia
( Foto: André Brant/Hoje em Dia )
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou como “uma grande encenação” o resultado parcial da auditoria divulgada na segunda-feira (6) pelo governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), com dados sobre o diagnóstico da situação financeira do Estado.
 
“Acho que é um atestado de fracasso de um governo que não começou. Eu costumo dizer que quem dirige olhando pelo retrovisor, corre o risco de bater, bater forte. E no caso do PT, de ter perda total. Então acho que é uma grande encenação”, afirmou, após reunião da executiva nacional do PSDB, em Brasília. Foi o primeiro comentário de Aécio sobre a auditoria petista. 
 
No documento, intitulado “Diagnóstico MG”, Pimentel contestou o chamado choque de gestão, principal bandeira dos tucanos no segundo maior colégio eleitoral do país – modelo que teria levado ao déficit zero nas contas públicas. Indagado a contestar os números, Aécio voltou a atacar o governo petista. “Isso será contestado em Minas Gerais por quem está avaliando. Uma encenação de um governo que ainda não começou. Desejo que o governador eleito de Minas Gerais esteja à altura do cargo de governador e possa atender a todas as promessas e compromissos que assumiu com a população”.
 
Segundo Pimentel, a situação das finanças é "muito grave" e o Estado deve fechar o ano com um déficit de R$ 7,2 bilhões. Em duas horas de apresentação, na última segunda-feira, o governo petista citou 497 obras paradas, déficit de R$ 1,5 bilhão na saúde, sucateamento das polícias Militar e Civil, péssima condição de 74% das escolas estaduais, baixo investimento em tecnologia e gasto de R$ 120 milhões anuais com o custeio da Cidade Administrativa.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »