14/04/2015 às 09h33min - Atualizada em 14/04/2015 às 09h33min

Duplicação da BR-040 é tema de audiência pública

Parlamentares querem discutir a maneira como as obras estão sendo executadas pela concessionária que venceu a licitação.

O foco da reunião é a concessão do trecho que liga Juiz de Fora (Zona da Mata) e Brasília - Arquivo/ALMG - Foto: WILLIAN DIAS

A Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza, nesta terça-feira (14/4/15), audiência pública para discutir as obras de duplicação na rodovia BR-040. A reunião é uma iniciativa dos deputados Anselmo José Domingos (PTC), vice-presidente da comissão, e Isauro Calais (PMN). A audiência está agendada para as 15 horas, no Plenarinho IV.

O foco da reunião é a concessão de exploração do trecho que vai de Juiz de Fora (Zona da Mata) a Brasília. “A audiência irá esclarecer diversos pontos, como prazos, valores das obras, contrato e demais assuntos pertinentes. Acredito que a duplicação é o melhor caminho para garantir mais qualidade para a estrada, mas sempre gera conflitos. Por isso, precisamos ouvir todos os lados e compreender como as obras estão evoluindo”, explica o deputado Anselmo José Domingos.

A concessionária que venceu o processo de licitação da rodovia, em dezembro de 2013, pertence ao grupo Invepar, tendo como sócios a construtora OAS e os fundos de pensão Previ, Petros e Funcef.

Segundo informações do deputado Isauro Calais, a concessionária tem concentrado as obras iniciais nos trechos da estrada que ficam em Goiás e no Distrito Federal. Ele também destaca os problemas relacionados à cobrança de pedágios. "Serão instalados 11 postos de pedágio. Segundo estudos, ao se envolver todos os trechos de rodovias licitados, 46% dos pedágios ficarão em Minas Gerais, mas as obras iniciais somente beneficiarão 28% dos trechos que passam aqui. Sendo assim, o mineiro poderá pagar pedágio por algo de que não faz uso", afirmou.

Leia o release na íntegra no Portal da ALMG.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »