15/04/2015 às 17h30min - Atualizada em 15/04/2015 às 17h30min

Governo federal vai bancar instalação de 34 câmeras de vigilância em Muriaé

Anúncio foi feito pelo prefeito que revelou que a verba de mais de R$1 milhão virá do Ministério da Justiça

O prefeito Aloysio Aquino(d) anunciou o repasse do Governo Federal.

O  prefeito de Muriaé, Aloysio Aquino, anunciou na última terça-feira, 14 de abril, que pretende implantar 34 câmeras de vigilância no município ainda este ano. O equipamento será colocado em pontos estratégicos da cidade como ruas e avenidas da região central, em alguns bairros, bem como nas entradas da cidade. 

O projeto faz parte do Programa ‘Segurança com Cidadania’, do Governo Federal, custará mais de R$ 1 milhão e será bancado integralmente pelo Ministério da Justiça. Depois de aprovado pela Câmara Municipal de Muriaé, a implantação deverá acontecer em no máximo 120 dias, pois será necessária a realização de licitação. Os aparelhos previstos serão do tipo "superdome", com visão de 360 graus e zoom ótico de até 35 vezes, informou o prefeito Aloysio Aquino.

O controle das imagens captadas pelas câmeras será realizado na central de vídeo monitoramento que será criada para esta finalidade. Segundo o prefeito, existem conversas com a Polícia Militar, no sentido de que o local de funcionamento seja o mais próximo possível da unidade policial, a fim de agilizar o serviço.

A implantação do sistema resultará em uma série de vantagens para a segurança pública, possibilitando, por exemplo, a identificação de autores de delitos, a comprovação de ocorrências, a inibição de práticas criminosas e o auxílio às investigações policiais. Na prática, espera-se que a instalação das câmeras contribua para uma redução de 30% a 40% no índice de criminalidade em Muriaé.

Assim como em outras cidades da região, a população de Muriaé tem se alarmado com o número de homicídios que tem acontecido no município. Até o dia 4 de abril foram registrados 10 assassinatos na cidade este ano.

Fonte: Prefeitura de Muriaé


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »