18/04/2015 às 12h15min - Atualizada em 18/04/2015 às 12h15min

Corpo do taxista de Miraí é encontrado por familiares enterrado em Muriaé

Foi encontrado, na manhã deste sábado, 18 de abril, o corpo do taxista José Ari Moreira da Silva, 62 anos, que estava desaparecido desde a noite da última terça­feira, 14. Naquele dia, por volta das 21h30 min ele aceitou fazer uma corrida até Muriaé para levar um passageiro e não mais retornou. Familiares dele encontraram seu corpo enterrado no mesmo local onde o veículo foi localizado e abandonado, no bairro Alto do Castelo, em Muriaé.
 
Na ocasião, no porta­malas do veículo foi encontrado um recipiente plástico com um pouco de sangue e nas proximidades uma toalha com bastante sangue, além de documentos pessoais do taxista e um cordão. Policiais de Muriaé e Miraí, contando com apoio de Bombeiros e até de cães farejadores, realizaram buscas durante horas, sem êxito.
 
Natural de Guiricema (MG), José Ari morava e trabalhava em Miraí e era muito querido
por todos na cidade. Considerado uma pessoa tranquila, simpática e de fácil convivência, o seu desaparecimento repentina mobilizou imediatamente a opinião pública daquela cidade que passou a conviver com a incerteza sobre o seu paradeiro.

A Perícia Técnica já foi acionada e está se deslocando para o local para realizar os trabalhos de praxe. O caso agora será investigado pela Polícia Civil. Não há informações sobre o autor do homicídio que também ocultou o corpo da vítima, nem tampouco os motivos que o levaram a praticar este crime bárbaro.

Fonte: Guia Muriaé


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »