24/05/2015 às 13h37min - Atualizada em 24/05/2015 às 13h37min

Auditores fiscais fizeram doações a Beto Richa e foram promovidos

Contribuíram para o caixa eleitoral do tucano 291 dos 933 auditores do Estado

Jornal do Brasil
O governador do Paraná, Beto Richa, está no centro de um novo escândalo.

O governador do Paraná, Beto Richa, está no centro de um novo escândalo. Segundo reportagem da jornalista Estelita Hassa Carrazai (leia aqui), do jornal Folha de S. Paulo, auditores fiscais do Paraná, acusados de corrupção, doaram à campanha à reeleição de Richa, em 2014, e foram promovidos.

"Na mira do Ministério  Público após a descoberta de um esquema de corrupção e pagamento de propina na Receita estadual, auditores fiscais do Paraná doaram à campanha do governador Beto Richa (PSDB) e a outros 25 aliados quase R$ 1 milhão no ano passado", diz a reportagem. 

"Contribuíram para o caixa eleitoral 291 dos 933 auditores do Estado com doações individuais. Desses, 219 foram promovidos pouco antes da campanha, em maio. A maioria foi elevada ao teto da categoria, com salários de aproximadamente R$ 30 mil".

Uma denúncia enviada ao Ministério Público sustenta que a mulher do governador, Fernanda Richa, foi quem condicionou as doações às promoções. 

De acordo com os auditores e a campanha de Richa, as doações foram legais e declaradas à Justiça Eleitoral. Um dos auditores, em delação premiada, afirma que a campanha de Richa recebeu R$ 2 milhões de propinas levantadas pelos fiscais para anular dívidas tributárias.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »