27/06/2015 às 19h06min - Atualizada em 27/06/2015 às 19h06min

Mercedes garante por um ano os empregos em Juiz de Fora

Funcionários terão também direito a receber R$ 5 mil a título de PLR

Mara Bianchetti-Diário do Comércio
Acordo com metalúrgicos vale até junho de 2016.

Os cerca de 800 postos de trabalho na unidade da Mercedes-Benz em Juiz de Fora, na Zona da Mata, estão assegurados pela montadora por, pelo menos, um ano. Em acordo firmado com o sindicato dos metalúrgicos da cidade, a empresa garantiu os níveis de emprego até junho do ano que vem, além do pagamento de R$ 5 mil referentes a Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Também ficou definida a abertura de uma nova turma de lay-off ainda neste exercício e outra em 2016.

As informações foram confirmadas pelo sindicato e pela própria companhia. Na avaliação do diretor da entidade, Antônio Carlos Nascimento Souza, a garantia de emprego beneficia a categoria mediante o cenário econômico adverso e a estimativa de produção inferior a 7 mil unidades neste ano.

"Trata-se de uma grande conquista, principalmente diante do atual cenário. Já vínhamos negociando em nome da categoria com a empresa há mais de dois meses e agora tivemos uma definição", diz. No fim do mês passado, os operários já tinham aceitado as propostas, mas mantinham a exigência de manutenção dos empregos na unidade, que foi aceita pela Mercedes na última quinta-feira.

Conforme informações da assessoria de imprensa da montadora, os R$ 5 mil referentes ao PLR serão pagos em duas parcelas: R$ 3 mil em 20 de agosto e R$ 2 mil, em 20 de fevereiro de 2016. Já em relação à abertura de duas novas turmas de lay-off, a assessoria confirmou que a primeira ocorrerá entre julho e novembro deste ano, envolvendo 75 funcionários. Já a segunda, de dezembro a abril, em número ainda não confirmado.

De maneira geral, as montadoras instaladas em Minas Gerais têm amargado resultados negativos neste ano, conforme dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Somente as vendas de caminhões da Mercedes-Benz caíram 43,6% nos primeiros cinco meses deste ano contra igual período de 2014. Foram comercializadas 7.848 unidades, ante 13.936 veículos no exercício passado.

Em maio, as vendas da companhia cresceram 2% em relação ao mês imediatamente anterior, passando de 1.629 unidades para 1.662 veículos. Por outro lado, na comparação com o mesmo intervalo de 2014, quando foram 3.355 emplacamentos, houve retração de 50,4%.

Na planta em Juiz de Fora são produzidos os modelos Accelo e Actros. A unidade pode produzir até 50 mil caminhões anualmente e conta com cerca de 750 funcionários.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »