03/08/2015 às 08h40min - Atualizada em 03/08/2015 às 08h40min

Enquete: 58% dos leitores revelam que nunca ouviram um médico antes de fazer exercícios físicos

Luiz Otávio Meneghite
Fazer um check-up é recomendável antes de começar exercícios físicos

Na manhã do dia 23 de julho, o servidor municipal Fernando Antonio, de apenas 43 anos de idade, morreu quando praticava exercícios físicos, subindo e descendo os degraus da Alameda Dom Delfim Ribeiro Guedes, junto à Catedral de São Sebastião. Segundo informações colhidas junto a moradores da região, ele era visto com freqüência se exercitando no local. Colegas dele na Prefeitura disseram que antes dos exercícios praticados no ‘escadão’ ele freqüentava uma academia de ginástica da cidade onde malhava todos os dias. Na parte da tarde, ele cumpria seu turno na coleta de lixo urbano, um serviço pesado e insalubre. Tudo isso acumulado, convenhamos, era excessivo.

Ele chegou a ser atendido por uma equipe do SAMU, mas já estava morto. Segundo informações obtidas pelo jornal Leopoldinense, a causa morte teria sido um infarto fulminante. Talvez, ocasionado pelo excesso de atividade física. A fatalidade chocou a todos que o conheciam e despertou curiosidade em boa parte da população. Até o fechamento desta matéria, 9.155 pessoas tinham acessado a notícia dada pelo Jornal Leopoldinense Online. Nas redes sociais, principalmente no facebook, houve inúmeras manifestações de pêsames e solidariedade aos familiares.  Muita gente considerou que Fernando, apesar de aparentar excelente estado de saúde, exagerava nos exercícios. A sua morte precoce serviu como sugestão para o tema da enquete que ficou disponível para votação no Jornal Leopoldinense Online no período de 25  a 31 de julho, da qual participaram 158 leitores proporcionando o seguinte resultado:

 

 

 

Porque é recomendável procurar um médico antes de começar a praticar exercícios físicos

Há exatos 8 anos fui parar no hospital em decorrência de hipertensão arterial ficando internado sob medicação intensiva por 24 horas. Antes de receber alta hospitalar ouvi do médico cardiologista algumas recomendações que obedeço até hoje. A primeira delas foi a de abandonar o cigarro. Mais recentemente, espontaneamente, também abandonei o álcool. Foram atitudes que tomei e das quais nunca me arrependi. A segunda foi a de praticar exercícios físicos e ficou estabelecido que a atividade recomendada inicialmente, era a caminhada diária observando alguns cuidados básicos como usar calçados confeccionados em material macio e flexível, com a sola grossa e calcanhar acolchoado e caminhar em terreno preferentemente plano. A prática de exercícios muito intensos, como o exemplo do Fernando Antonio não é recomendável.

Eu citei o caso do Fernando e o meu caso pessoal apenas como exemplos, mas cada pessoa deve procurar o/a cardiologista de sua confiança, passar por um check-up e se certificar de que não há arritmia ou disfunção cardíaca. Uma avaliação com um ortopedista também é recomendável para evitar surpresas desagradáveis como dores na coluna, nos joelhos e, meu caso específico, um esporão de calcâneo. Uma consulta pode resultar numa recomendação do uso de um calçado adequado para evitar problemas mais tarde. No meu caso pessoal, fui recomendado a procurar uma nutricionista porque seria ideal que eu organizasse melhor minha alimentação e perdesse peso. Estou conseguindo! Os resultados são animadores!  É muito importante fazer uma consulta médica antes de iniciar uma atividade física e a alimentação adequada é muito importante também.  Não adianta se exceder nos exercícios físicos. É preciso ter uma boa orientação para alcançar o objetivo desejado.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »