08/09/2015 às 09h55min - Atualizada em 08/09/2015 às 09h55min

Além da Nay & TTyp mais duas empresas se instalarão na antiga Magmar

Prefeito sancionou leis aprovadas pela Câmara autorizando a cessão parcial de uso do prédio por 10 anos pela Solutech Sistemas e pela Tupã Equipamentos Eletrônicos.

Luiz Otávio Meneghite
E/D: Valter Carlos Gonçalves Matos, Henrique Ferraz Venturi, Christien Lana Rachid, José Antônio Pinto, Antônio Carlos do Nascimento(Chú), José Roberto de Oliveira, Rodrigo Lacerda Salles e Luiz Augusto Cabral.

Após a divulgação da instalação da  Nay & Ttyp Confecções Ltda num dos andares do prédio onde funcionava a Magmar, na rua Senhor dos Passos,  na região do Alto Pirineus, com investimento estimado em R$ 300 mil e com expectativa de que a inauguração aconteça ainda em setembro, a Prefeitura de Leopoldina revela a chegada àquele prédio de outras duas empresas: a Tupã Equipamentos Eletrônicos, que vai ocupar uma área de 270 m2 no pavimento térreo, produzindo equipamentos eletro/eletrônicos (eletrificador de cerca) e prestar serviços na área de manutenção de máquinas e equipamentos eletrônicos, principalmente ligados ao setor do agronegócio e a Solutech Sistemas, que vai ocupar uma área de 135 m2, desenvolvendo softwares e aplicativos, principalmente para instituições de ensino superior. O prédio tem uma área total de 2.079,87 m2 sendo que a maior parte será ocupada pela Nay & Ttyp.

O prédio tem uma área total de 2.079,87 m2  dividida em três pavimentos

Empresas são incentivadas pelo Prodem

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Valter Carlos Gonçalves de Matos, as três empresas foram atraídas devido aos incentivos previstos no Programa de Apoio ao Desenvolvimento Econômico do Município (Prodem), em vigor desde 2005, quando foi criado em mandato anterior do prefeito José Roberto de Oliveira. O edifício onde as empresas vão funcionar pertence à prefeitura, mas o uso  foi cedido às empresas por 10 anos, prazo que poderá ser prorrogado por mais uma década. "O imóvel está passando por uma reforma para que, em breve, possa receber o maquinário utilizado na produção da Nay & Ttyp", afirma o secretário. A empresa é especializada na fabricação de uniformes profissionais e artigos de cama, mesa e banho. Inicialmente, devem ser produzidas 40 mil peças por mês e a expectativa é de que 30 postos de trabalho sejam gerados.

Novas empresas são frutos da Nascente Incubadora de Empresas do CEFET

O prefeito José Roberto de Oliveira, acompanhado do diretor do CEFET/Leopoldina, José Antônio Pinto, do professor Rodrigo Lacerda Salles, da  Nascente Incubadora de Empresas do CEFET-MG/Leopoldina,  e dos empresários Christien Lana Rachid e Fabiano Bhering, ambos da Solutech Sistemas e  Henrique Ferraz Venturi e Antônio Carlos do Nascimento (conhecido como Chú), os dois da Tupã Equipamentos Eletrônicos, sancionou duas novas leis aprovadas pela Câmara Municipal de Leopoldina cedendo parte do prédio da antiga Magmar para instalação de duas novas empresas locais ali se instalarem. O prefeito não escondeu a sua satisfação em poder contribuir com os alunos formados pelo CEFET que estão tendo a oportunidade de expandir suas empresas com a expectativa de gerar novos empregos. As duas novas empresas que vão se juntar à Nay & Ttyp no prédio da antiga Magmar foram geradas na Nascente Incubadora de Empresas do CEFET-MG/Leopoldina.

Solutech Sistemas

A Solutech Sistemas atua no segmento de serviços tecnologia da informação, desenvolvendo softwares e aplicativos, principalmente para instituições de ensino superior (gestão acadêmica). Iniciou suas atividades em julho de 2005 (está há quase dez anos no mercado) e a incubação em agosto de 2013, após o projeto de seu software ter sido aprovado por uma banca de professores do CEFET-MG no processo seletivo da Nascente Incubadora.

O reconhecimento da oportunidade de entrar no mercado e a criação da empresa ocorreram por meio da observação das necessidades e dificuldades de uma instituição de ensino superior na qual os sócios eram professores, momento que perceberam a carência da instituição em relação ao uso de um sistema de gestão acadêmica (para preenchimento de diários, histórico dos alunos e controles acadêmicos para a instituição, os professores e os alunos).

Atualmente a empresa possui duas unidades, sendo uma na cidade de Leopoldina (onde está incubada) e outra unidade na cidade de Juiz de Fora, onde serão realizadas exclusivamente as atividades comerciais, de atendimento e suporte aos clientes. Os dois sócios Christien Lana Rachid e Fabiano Bhering possuem formação acadêmica em ciência da computação, ambos com mestrado também nessa área. Além disso, um dos sócios possui quatro especializações na área de TI.

A Solutech Sistemas está gerando oportunidade de trabalho para vários alunos do curso de Engenharia de Controle e Automação do CEFET-MG Unidade Leopoldina. Atualmente são gerados em torno de 15 empregos (entre estagiários e funcionários efetivos). Segundo os sócios, a expectativa é que esse número chegue a 30 nos próximos anos.

Tupã Equipamentos Eletrônicos

A Tupã Equipamentos Eletrônicos produz equipamentos eletro/eletrônicos (eletrificador de cerca) e presta serviços na área de manutenção de máquinas e equipamentos eletrônicos, principalmente ligados ao setor do agronegócio. Passou por um período de um ano de pré-incubação (2011 a 2013), sendo que em outubro de 2012 iniciou suas atividades formalmente (momento em que nasceu a primeira empresa incubada na Nascente Incubadora de Empresas do CEFET-MG. Em agosto de 2013 iniciou o período de incubação que irá até fevereiro de 2016.

A sociedade é composta pelos sócios Henrique Ferraz Venturi e Antônio Carlos do Nascimento (conhecido como Chú) que tem formação técnica e experiência profissional em eletrotécnica e eletrônica e, em suas atividades como prestador de serviço autônomo nesse segmento, realizava consertos em aparelhos eletrificadores de cerca que, na maioria dos casos, apresentavam problemas recorrentes de queima, devido a descargas elétricas. Após observar esses problemas nos aparelhos que consertava, desenvolveu um equipamento diferente dos existentes no mercado, sem a necessidade de um sistema de aterramento, caracterizando assim a inovação e o diferencial em relação aos concorrentes, já que a vida útil do produto é muito maior do que os existentes no mercado.

Atualmente a empresa gera em torno de 5 empregos diretos (também alunos e ex-alunos do curso de Engenharia de Controle e Automação) e tem expectativas de dobrar esse número nos próximos anos. Cabe destacar que, tanto no caso da Solutech, quanto no caso da Tupã, esse tipo de emprego se diferencia do mercado tradicional em função do trabalho ser especializado, o que faz com que a remuneração praticada seja bem maior que a média do mercado. Isso mostra a importância desse tipo de empresa (de base tecnológica) para a geração de empregos qualificados e os impactos que isso traz para o desenvolvimento sócio-econômico do município e região, pois, em condições normais esses alunos que estão empregados nas empresas incubadas não teriam essa oportunidade de trabalho na cidade.

Jornal Leopoldinense, com informações da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Nascente Incubadora de Empresas do CEFET/Leopoldina-MG


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »