05/10/2015 às 16h04min - Atualizada em 05/10/2015 às 16h04min

FHC diz em livro que rejeitou nomear Cunha para a Petrobras em 1996

Revista reproduziu trechos de diário do ex-presidente, que vai virar livro. Presidente da Câmara disse no Twitter que desconhecia indicação.

Do G1, em Brasília
Cunha, quando presidiu a Telerj, havia feito trapalhadas, disse FHC.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso escreveu em um diário sobre seu período na Presidência (1995-2002) que, em 1996, rejeitou nomear o atual presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para a diretoria comercial da Petrobras, informou a edição deste mês da revista "Piauí".

De acordo com trecho do diário, que segundo a revista resultou no livro "Diários da Presidência", a ser lançado até o fim do mês, deputados do Rio de Janeiro visitaram FHC em 22 de março de 1996 para pedir a nomeação de Cunha para a diretoria da estatal. O ex-presidente negou e disse que havia "problemas" com esse nome. Ele escreveu que Cunha, quando presidiu a Telerj, havia feito "trapalhadas".

Na verdade o que eles querem é nomear o Eduardo Cunha diretor comercial da Petrobras! Imagina! O Eduardo Cunha foi presidente da Telerj, nós o tiramos de lá no tempo de Itamar porque ele tinha trapalhadas, ele veio da época do Collor."

 

Trecho de 'Diários da Presidência', de FHC, segundo reprodução da revista 'Piauí'

"Na verdade o que eles querem é nomear o Eduardo Cunha diretor comercial da Petrobras! Imagina! O Eduardo Cunha foi presidente da Telerj, nós o tiramos de lá no tempo de Itamar porque ele tinha trapalhadas, ele veio da época do Collor. Eu fiz sentir que conhecia a pessoa e que sabia que havia resistência, que eles estavam atribuindo ao Eduardo Jorge; eu disse que não era ele e que há, sim, problemas com esse nome. Enfim, não cedemos à nomeação", reproduziu a revista.

Segundo a "Piaui", FHC registrou em um gravador o dia-a-dia do trabalho em Brasília. No dia 23 de março de 1996, o ex-presidente conta que recebeu, no dia anterior, os parlamentares do Rio que queriam a nomeação de Cunha, liderados pelo ex-deputado e ex-senador Francisco Dornelles.

Fernando Henrique ainda registrou no diário que, ao contrário do que imaginavam os parlamentares do Rio, a resistência à indicação de Cunha não vinha do então secretário-geral da Presidência, Eduardo Jorge. FHC disse que havia "problemas" com o nome de Cunha.

Se isso aconteceu, foi pedido sem meu conhecimento. A única coisa que me recordo do tempo dele de presidente foi o movimento de deputados para que eu retornasse à Telerj, empresa a qual presidi."

 

Deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, pelo Twitter

Cunha se manifestou sobre o assunto na manhã desta segunda-feira (5) por meio de de sua conta no Twitter. Ele escreveu que não tinha conhecimento do pedido para que assumisse a diretoria comercial da Petrobras.

"Se isso aconteceu, foi pedido sem meu conhecimento. A única coisa que me recordo do tempo dele de presidente foi o movimento de deputados para que eu retornasse a Telerj, empresa a qual presidi", afirmou o presidente da Câmara.

"Mesmo assim movimento que não contava com a minha concordancia, já que não queria voltar para trabalhar em governo", completou Cunha.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »